Política

Feira de Santana pode ficar sem representação na Câmara Federal

Com as votações em Feira de Santana nas eleições de 2006, Colbert Martins Filho (PMDB), com 54.901; Jairo Carneiro (eleito pelo DEM e depois se transferiu para o PP), com 20.145 (ficando na suplência); e Sérgio Carneiro (PT), com 9.287, dificilmente vão conseguir permanecer na Câmara dos Deputados pelas projeções que estão sendo feitas nos partidos.

Assim, Feira de Santana pode ficar sem a representação que tem hoje – até março – de quatro deputados federais (Jairo Carneiro volta para a suplência com a desincompatibilização de João Leão, que está secretário estadual).

Em todo o Estado, Colbert Filho atingiu 74.264 votos; Jairo Carneiro chegou a 69.733; e Sérgio Carneiro obteve 70.348 votos. Mesmo aliados do presidente Lula, do governador Wagner e da ministra-chefe da Casa Civil e candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff, todos têm que conseguir mais votos por conta própria – e não têm muita coisa para sensibilizar o eleitorado.

O outro parlamentar feirense, Fernando de Fabinho (DEM), não deve ser candidato à reeleição. Ele teve 51.572 votos em Feira de Santana e somou 161.750 em todo o Estado.

Contudo, é aguardada com muita expectativa qual será a posição do ex-prefeito José Ronaldo, se disputará uma vaga na Câmara Federal ou irá para a chapa majoritária, como vice ou disputando uma vaga no Senado. Se disputar a Câmara, Ronaldo terá uma eleição garantida.

O deputado estadual Fernando Torres também já está se preparando para disputar uma vaga na Câmara Federal, principalmente se Zé Ronaldo for disputar a chapa majoritária. Torres se articula nos bastidores para não deixar para o último momento.

To Top
%d blogueiros gostam disto: