Política

Jaques Wagner afirma que prisão de Arruda foi exemplar

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), afirmou nesta sexta-feira, durante o segundo dia do Carnaval de Salvador, que a prisão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), é exemplar e que seria péssimo tanto para a política como a democracia se o caso passasse em branco.

“Não quero fazer um julgamento do episódio, mas se nada acontecesse, seria péssimo tanto para a política como para a democracia. Certamente o Superior Tribunal de Justiça (STJ) não teve nenhuma alegria em tomar essa decisão, mas em um estado democrático de direito, não acontecer nada seria um péssimo exemplo”.

Wagner afirmou que não se pode generalizar e que o DEM não deve ser classificado como uma quadrilha. “A sociedade merece respeito. Não podemos generalizar. Não estou dizendo que o DEM é uma quadrilha, mas as imagens mostram que o governador participou de uma operação absurda e está sujeito às regras da democracia”, disse.

Entenda o caso

O mensalão do governo do DF, cujos vídeos foram divulgados no final do ano passado, é resultado das investigações da operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal. O esquema de desvio de recursos públicos envolvia empresas de tecnologia para o pagamento de propina a deputados da base aliada.

O governador José Roberto Arruda aparece em um dos vídeos recebendo maços de dinheiro. As imagens foram gravadas pelo ex-secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, que, na condição de réu em 37 processos, denunciou o esquema por conta da delação premiada. Em pronunciamento oficial, Arruda afirmou que os recursos recebidos durante a campanha foram “regularmente registrados e contabilizados”.

As investigações da Operação Caixa de Pandora apontam indícios de que Arruda, assessores, deputados e empresários podem ter cometido os crimes de formação de quadrilha, peculato, corrupção passiva e ativa, fraude em licitação, crime eleitoral e crime tributário.

Com informações do Terra

To Top
%d blogueiros gostam disto: