História

Comediante Arnaud Rodrigues morre em naufrágio no Tocantins

Morreu o multiartista Arnaud Rodrigues. O artista de 68 anos estava em uma embarcação que virou e afundou no lago da Usina Hidrelétrica de Lajeado, no Tocantins, nesta terça-feira (16) de carnaval.

Segundo o Corpo de Bombeiros, havia nove  pessoas na embarcação, incluindo o piloto, que está desaparecido. A mulher e dois netos de Arnaud Rodrigues estavam no barco, mas sobreviveram ao naufrágio. Equipes da Marinha e dos Bombeiros fazem buscas no local.

Cantor, compositor, ator, redator e comediante, Arnaud Rodrigues ficou conhecido nacionalmente por esse último ofício. Seus  últimos trabalhos na televisão foram  na “Praça é Nossa”, do SBT, onde fazia o papel do Coronel Totonho, entre outros personagens.

Nos anos 70 fez muito sucesso por sua atuação ao lado de Chico Anysio no quadro “Baiano e os Novos Caetanos” do programa “Chico City”. Além de escrever textos para o programa e para os shows do parceiro, compunha músicas para os personagens que satirizavam  e homenageavam Caetano, os Novos Baianos e outros artistas da época.

“Vô Bate Pá Tu”

O sucesso de alguma de suas canções  nessa época extrapolou  o personagem e a comédia,  chegando a conquistar as paradas de rádios e programas de TV, além de render um ótimo registro em disco,  que, puxado pela divertida “Vô Bate Pá Tu”, teve ótimas vendagens. Um clássico dos anos 70. 

Se a música mais famosa  podia ser vista como tiração de onda com o clima pesado  para os artistas na ditadura, ainda que camuflada em peça de comédia,  havia outras de um lirismo e beleza surpreendentes para quem esperava apenas um disco de comediante.  A parceria com Chico ainda rendeu outros discos e Arnaud Rodrigues também gravaria outros individualmente.   

Nos anos 80, participou como ator de  novelas da Rede Globo, entre elas o megasucesso “Roque Santeiro” (1985), na qual fazia o papel do “ceguinho” Jeremias,  que ficava acompanhado de um garoto nas escadarias da igreja  e  enxergava mais que os demais personagens da trama de Dias Gomes. Outro papel marcante na teledramaturgia foi como o Soró da novela vespertina “Pão Pão Beijo Beijo”, em 1983.

Nos últimos anos, passou a conciliar a vida artística  com a de cartola de futebol  em Tocantins, para onde se mudou em 1999. 

Com informações da Agência Estado

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: