Política

ACM Neto diz que expulsão de Paulo Octávio depende de renúncia

O deputado ACM Neto (DEM) disse nesta quinta-feira (18) que o seu partido “fará de tudo para desvincular completamente a legenda do governo do Distrito Federal".

Ele lembrou que o Democratas já exigiu que todos os seus filiados deixem o governo do DF, incluindo Paulo Octávio, que assumiu o cargo de governador após a renúncia de José Roberto Arruda. “Quem não renunciar aos seus cargos vai ser expulso da legenda. O partido não pode mais ter qualquer vínculo com o governo do DF. Já pagamos um preço muito caro por tudo o que já aconteceu e sem responsabilidade alguma. Não podemos continuar vinculados a esse governo”, salientou ACM Neto, que é vice-presidente nacional da legenda.

Neto salientou que a intervenção no diretório estadual do Democratas no DF é um caminho provável, e frisou que a expulsão de Paulo Octavio vai depender da decisão dele de renunciar ou não ao cargo de governador. O deputado destacou que, ao contrário do PT, cujo escândalo do mensalão atingiu toda a cúpula partidária e ninguém foi punido, o seu partido foi o único que cortou na própria carne após o escândalo de Brasília.

“Não passamos a mão na cabeça de ninguém. Iríamos expulsar Arruda (o ex-governador José Roberto Arruda), mas ele decidiu sair um dia antes. O presidente da Câmara saiu. Obrigamos todos os filiados a saírem e retiramos qualquer tipo de apoio ao governo do DF”, comentou Neto.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: