Polícia

Paulo Afonso – Polícia Federal volta a prender acusados de fraudar o INSS

Reincidência de crimes e desobediência judicial foram os motivos para que Carlos Valberto Pereira do Nascimento, Erinaldo Alves Pereira, Reginaldo Pereira Araújo e Gilberto Soares de Carvalho voltassem à prisão.

Segundo informações, alguns envolvidos na fraude do INSS em Paulo Afonso que estavam respondendo processo em liberdade tiveram prisão decretada novamente por descumprirem ordem judicial e por se tornarem reincidentes (voltar a cometer os mesmos crimes).

Na manhã desta terça-feira (23), os envolvidos no detrimento do INSS, Carlos Valberto Pereira do Nascimento, Erinaldo Alves Pereira, Reginaldo Pereira Araújo e Gilberto Soares de Carvalho foram presos novamente pela PF.

Carlos Valberto foi funcionário do INSS e encontra-se afastado do seu serviço enquanto ocorrem as investigações, por esse motivo é proibido judicialmente de acessar as instalações do INSS em Paulo Afonso. Entretanto, ele desobedeceu a ordem do juiz Fábio Ramiro, entrando, inclusive, em salas restritas aos funcionários, o que acarretou na sua nova prisão.

Com relação a Erinaldo Alves Pereira, Reginaldo Pereira Araújo e Gilberto Soares Carvalho, as apreensões foram por eles terem cometido os mesmo crimes em detrimento do INSS. Eles foram flagrados pelo circuito interno de câmeras da Previdência levando, novamente, beneficiários para que, de forma irregular, conseguissem a aposentadoria deles, passando um valor insignificante e ficando com a maior parte do valor das aposentadorias.

Volta à prisão

Os acusados Carlos Valberto Pereira do Nascimento, Erinaldo Alves Pereira, Reginaldo Pereira Araújo e Gilberto Soares de Carvalho foram presos pela primeira vez em 01/12/2009 juntamente com outros 22 envolvidos na fraude do INSS em Paulo Afonso.

A partir desta terça-feira (23), Carlos, Erinaldo, Reginaldo e Gilberto voltam à prisão totalizando, junto a outros 06 (seis) que permanecem presos desde dezembro de 2009, o número de dez pessoas envolvidas no detrimento do INSS que continuam detidos.

Os acusados e presos respondem pelos crimes de corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, reincidência de crimes e desobediência judicial.

Carlos Valberto, por possuir 3º grau, encontra-se detido no 20º Batalhão de Polícia Militar de Paulo Afonso (20ºBPM) aonde se encontram presos os réus Paulo Sérgio e Ivaldo Correia. Erinaldo, Gilberto e Reginaldo estão detidos no presídio local junto aos réus Sandra Regina Pereira de Carvalho, Maria Elza dos Santos, Maria Aparecida de Souza Santos (“Cida”) e Weslly Neres dos Santos (“Cacá”).

Com informações do PA Noticias

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: