Economia

V. da Conquista- SINTELL realiza reunião com trabalhadores da região sudoeste

Na noite da ultima terça-feira (23) ocorreu na sede regional do SINTELL (Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações no Estado da Bahia) em Vitória da Conquista, uma reunião preparatória para uma audiência pública que está marcada para ocorrer hoje a noite no plenário Carmem Lúcia na Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista com o tema “Políticas de transição das empresas de telecomunicações e seus impactos para os trabalhadores e a sociedade conquistense”.

O evento é promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações da Bahia (SITTEL-BA), Federação Brasileira de Trabalhadores em Telecomunicações (FITTEL) e Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Durante a reunião diversos aspectos e correntes do sindicalismo foram debatidos entre os presentes. Na ocasião foram lembrados o desemprego conjuntural que aconteceu em Vitoria da Conquista, à época do processo de privatização da então TELEBAHIA.

De acordo com o sindicalista Heraldo Novais, “desde aquele período, a situação do trabalhador brasileiro tem piorado a cada dia que passa. Depois da Era FHC em que se tinha um neoliberalismo escancarado, veio o governo Lula com um neoliberalismo disfarçado”, disse.

E ainda acrescentou: “Na época da Telebahia o trabalhador tinha maiores possilidades para ir para o embate para com o patronato, e isso ocorria graças ao fato da TELEBAHIA constituir-se um núcleo, e agora os trabalhadores da telefonia estão espalhados em diversas empresas terceirizadas.

Novais também lembrou que as demissões são ruins não somente para o trabalhadores, mas também para as famílias dos mesmos. “A economia também fica prejudicada, porque o capital circula com menos intensidade”, disse Novais.  

William Batista, representante da diretoria estadual do SINTTEL afirmou que está ficando cada vez mais constante a troca das empresas terceirizadas. De acordo com Batista, a cada substituição de uma terceirizada por outra as condições de trabalho e salariais dos trabalhadores pioram.

Por Ramon Gusmão-Correspondente na Região Sudoeste

To Top
%d blogueiros gostam disto: