Cultura

Produção de música baiana é destaque nacional: empresa de Ivete é líder

De acordo com reportagem da revista Exame, o grupo Caco de Telha, em 2010, prevê R$ 84 milhões em faturamento, conta com 220 funcionários e é presidido pelo irmão da cantora Ivete Sangalo, o empresário Jesus Sangalo.

A empresa é uma vertente que impulsiona a Bahia entre os cinco Estados com maior concentração de editoras musicais, que faz alguns compositores permanecerem no topo dos rankings de recebimento de direitos autorais, segundo o pesquisador de produção cultural soteropolitana, Armando Alexandre de Castro.  

“O selo e editora musical Caco Discos, que integra a empresa Caco de Telha, de Ivete Sangalo, além de gravar e promover seus CDs, DVDs e shows, é responsável pela edição de artistas como Psirico, Banda Eva, Netinho, Ademário Coelho, Orkestra Rumpillez, Luiz Caldas”, explica o pesquisador. A participação positiva, em sua avaliação, é devido à tendência do artista de administrar a gestão de seus negócios voltados para a economia da cultura. Daniela Mercury, Asa de Águia, Cláudia Leite, Jamil, Banda Eva, Ivete Sangalo são os exemplos citados que dominam a produção de CDs e DVDs, com músicas gravadas por outros artistas. 

Saindo do Axé Music, outros gêneros musicais também têm índices positivos, como as editoras Leque, Maianga, ED Cem, Páginas do Mar e Plataforma de Lançamento que cuidam de Forró, MPB, Pagode, Rock e Reggae entre outros ritmos. “A Plataforma, por exemplo, é responsável pela edição de 200 artistas, como Fábio Cascadura, Manuela Rodrigues, Marcela Bellas, Bule Bule, banda Radiola”, explica de Castro.

“Em Salvador, a administração do direito autoral integra uma ampla cadeia produtiva do mercado musical. Com a expansão das atividades das cenas musicais nas últimas décadas, surgiram centenas de autores, dezenas de produtoras e editoras musicais, entre outros serviços especializados”, completa o pesquisador.

Seminário

A Secretaria de Cultura do Estado irá promover o Seminário de Economia da Música nos dias 26 e 27 de fevereiro no auditório do SEBRAE, no bairro de Dois de Julho. As discussões acontecem a partir das 8h, têm inscrições gratuitas e podem ser solicitadas através do e-mail [email protected] Com informações da Secult.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: