Política

Itabuna- Ação do Ingá é questionada

Na Prefeitura de Itabuna, há quem veja mais do que justificativas técnicas na negativa do Instituto de Gestão das Águas e Clima (Ingá) à cobertura do Canal do Lavapés.

“É estranho que esse impedimento tenha surgido agora, quando a obra já está licitada”, inconforma-se um assessor do prefeito.

Alheio às inconformações, o Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano se reuniu nesta quinta-feira (25)  e deu razão ao Ingá. Os conselheiros acreditam que o projeto não considerou questões como a vazão do canal e a grande quantidade de sedimentos que costuma descer em suas águas.

Para os membros do Condur, é certeza que, se o canal for “encapsulado”, vai sobrar para as residências  e estabelecimentos comerciais às margens da Avenida Amélia Amado. Essa opinião foi manifestada pela unanimidade dos conselheiros, entre ele o engenheiro Jorge Ribeiro Carrillho.

Mesmo diante das negativas técnicas, persiste no governo a impressão de que tem dedo político no suspiro. “O Ingá poderia ter recomendado as alterações no projeto antes da obra ser licitada, para não comprometer o cronograma de execução. Parece realmente missa encomendada”, avalia a fonte palaciana, que acrescenta: “nunca é demais lembrar que a obra foi viabilizada com recursos do Ministério da Integração Nacional. Leia-se: Geddel Vieira Lima”.

Informações do Pimenta na Muqueca

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: