Educação

Professores fazem greve em Capim Grosso

Os professores municipais de Capim Grosso continuam de braços cruzados. A paralisação foi iniciada nessa segunda-feira, primeiro dia do ano letivo. Eles acusam o Executivo de inflexibilidade na negociação da pauta reivindicatório apresentada pela categoria.

Em entrevista à Rádio Serrana FM, a presidente a APLB Sindicado, Adenildes Novais, garantiu que, enquanto as reivindicações dos professores não forem atendidas, todas as escolas da rede municipal continuarão fechadas.

Segundo Adenildes, esses são os principais pontos da pauta de reivindicações dos professores:

Pagamento do Piso Salarial profissional Nacional (Lei 11.738, que regulamentou o piso salarial profissional Nacional do Magistério Público da Educação Básica);

Mudança de Nível (valorização de todos os profissionais previsto no art. 61 da Lei 9.394/96 LDB);

Encaminhar ao Poder Legislativo o Estatuto do Magistério e o Plano de Cargos e Salários;

Reajuste Salarial dos funcionários da escola. Secretários, Merendeiras, e Zeladoras no percentual de 12%;

Liberação de (02) dois diretores da APLB/Sindicato Delegacia Capimgrossense;

Pagamento das perdas salariais acumuladas nos meses anteriores dos exercícios financeiro de 2009 e 2010;

Pagamento do terço de férias para professores, coordenadores, secretários, zeladoras e merendeiras;

Pagamento da diferença salarial do 13º salário dos anos anteriores, 2008 e 2009.

To Top
%d blogueiros gostam disto: