Polícia

Hillary Clinton visita Congresso e debate a questão do Irã

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, foi recebida pelos presidentes do Senado, José Sarney, e da Câmara dos Deputados, Michel Temer, nesta quarta-feira (9).

Os temores de que o Irã produza artefatos nucleares e o relacionamento que o Brasil mantém com esse país do oriente Médio foram alguns dos temas abordados nos cerca de 40 minutos que Hillary permaneceu com os parlamentares brasileiros.

– Debatemos os problemas da América Latina, as relações com o Brasil e os problemas que desafiam o futuro da humanidade, dentre eles a corrida nuclear – explicou José Sarney.

Segundo Sarney, a secretária de Estado afirmou que o Irã vem desenvolvendo armas nucleares visando Israel, e vem procurando manter hegemonia no Oriente Médio. Hillary Clinton pediu que o Brasil colabore para a não-proliferação de armamento nuclear. O presidente do Senado corroborou a tradição pacifista do país e mencionou que o país é signatário do Tratado de Tlatelolco, para a Proibição de Armas Nucleares na América Latina e Caribe, de 1967; e que integra a Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul, criada em 1986 por iniciativa do governo brasileiro, à época gerido pelo próprio Sarney, o que demonstra que os são contrários à corrida armamentista

O presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), Eduardo Azeredo (PSDB-MG) concordou com a afirmação de Hillary Clinton de que o Irã tem descumpridos os acordos de não proliferação de armas. Segundo ele, o Brasil tem que se colocar ao lado de todos os países que são contra o uso da energia nuclear para fins bélicos, como França e Rússia. E lembrou que o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, deve vir à CRE na segunda quinzena de março para debater o tema.

Da Agência Senado

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: