Cultura

Justiça embarga estreia de novo programa de Roberto Cabrini no SBT

A Justiça acaba de embargar a estreia do "Conexão Repórter", marcada para amanhã, às 22h15, no SBT. O programa suspenso revelaria um esquema de tráfico de crianças com ramificações nos Estados de São Paulo, Bahia e Pará.

O pedido de embargo foi feito por Patrícia Maria Custódio, que na reportagem aparece como intermediária da adoção de uma criança. A mãe do bebê é Amanda da Silva, uma jovem de 20 anos que mora na cidade de Encruzilhada, no interior da Bahia.

Neste momento, advogados do SBT estão no Fórum de Osasco para buscar mais informações sobre o caso e tentar derrubar a liminar que, pelo menos até o momento, impede a estreia do programa com essa reportagem.

Para desvendar o esquema do tráfico que seria apresentado no programa de amanhã, com apresentação de Roberto Cabrini, a equipe do ‘Conexão Repórter’ investiu quatro meses de investigação. Desvendadas, as redes de tráfico de crianças foram levadas ao conhecimento do Ministério Público de São Paulo.

Segundo se apurou, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) abriu procedimento investigatório criminal para apurar o caso.

Com informações da Folha Online

To Top
%d blogueiros gostam disto: