Economia

César defende redistribuição dos recursos do pré-sal

O senador César Borges (PR-BA) defendeu hoje (04) em plenário, que o Senado mantenha a emenda Humberto Souto-Ibsen Pinheiro que redistribui os royalties do pré-sal, beneficiando os estados não-produtores.

A emenda foi incluída no PL 5940/2009 que cria o fundo social com recursos do pré-sal, aprovado esta semana na Câmara dos Deputados. “É uma oportunidade rara de se fazer uma política distributiva para que os estados possam se desenvolver”, afirmou. Na Bahia, 408 cidades se beneficiariam com recursos da ordem de R$ 426 milhões, a serem aplicados na melhoria das condições de vida da população.

A nova distribuição, explicou, exclui os royalties e participação especial destinados à União e royalties e participação especial destinados à produção em terra,e o restante seria dividido da seguinte forma: 50% dos recursos iriam para os estados, com recursos do Fundo de Participação dos Estados (FPE), e 50% para todos os municípios, com recurso do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e beneficiaria, segundo o senador, 5.562 municípios, sendo que somente 197 seriam prejudicados.

César Borges destacou também que já está em análise no Senado, na o projeto (PLC 309/09) que cria a Petrosal. Ele reiterou a importância de uma distribuição equitativa, tendo em vista que a Constituição do país estabelece como princípios básicos a redução da pobreza e das desigualdades regionais e sociais.

O senador recordou que, embora as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste concentrem 43% da população brasileira representam somente 27% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e concentram municípios com os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do país. “Estou buscando o apoio dos meus pares para solução mais justa e republicana das riquezas nacionais”, explicou.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: