Polícia

Porto Seguro – Edésio Lima e policiais são alvo de novas denúncias do MP

Os acusados de promover uma verdadeira “queima de arquivos” para tentar apagar as provas referentes às mortes dos sindicalistas Álvaro Henrique Santos e Elisney Pereira Santos, em Porto Seguro, são alvo de uma nova denúncia oferecida nesta quarta-feira (03) pelo Ministério Público Estadual.

Os acusados são o ex-secretário de Governo e Comunicação Edésio Lima Dantas, os policiais militares Sandoval dos Santos, Geraldo de Almeida e Joilson Barbosa, os traficantes Marcelo Fonseca (vulgo Marcelo Caolho) e João D’Ajuda Cardoso Filho (vulgo Joãozinho) e o gari Antônio Andrade dos Santos Júnior (vulgo Júnior).

Agora, os denunciados respondem pela execução do traficante Antônio Marcos Carvalho (o Pequeno), e do pistoleiro Rodrigo Santos Ramos (o Terceiro), que teriam envolvimento direto com a morte dos professores. A denúncia foi oferecida pelos promotores de Justiça Dioneles Santana Filho e Darrielle Fernandes Aleixo, que pediram a prisão preventiva dos acusados.

De acordo com a denúncia, os policiais Sandoval e Joilson, juntamente com o motorista do secretário (o traficante Pequeno), contrataram a mando de Edésio três comparsas (Rodrigo ‘Terceiro’, ‘Júnior’ e Danilo Leite) para assassinar o sindicalista Álvaro, em represália às constantes denúncias formuladas por ele contra a administração municipal e o secretário Edésio Lima.

Em 17 de setembro de 2009, em uma emboscada, os sindicalistas Álvaro e Elisney foram assassinados. “Para manter a impunidade do crime”, denunciam os promotores de Justiça, “ocorreu na cidade uma série de assassinatos”.

Queima de arquivo

Segundo eles, o secretário Edésio e os policiais Sandoval, Joilson e Geraldo contrataram os serviços de ‘Marcelo Caolho’, Rodrigo ‘Terceiro’, ‘Júnior’ e ‘Joãozinho’ para executar o traficante ‘Pequeno’, que foi morto na noite de 6 de dezembro em um bar de Porto Seguro, por Rodrigo ‘Terceiro’, que fugiu do local com a ajuda de ‘Júnior’.

Dias após, em 11 de dezembro, os policiais Sandoval e Joilson assassinaram Rodrigo ‘Terceiro’ numa praça da cidade, após a vítima ter sido atraída para o local por ‘Marcelo Caolho’ e ‘Joãozinho’, que se encontram custodiados no Complexo Policial de Eunápolis desde o dia 28 de janeiro, por força de prisão cautelar, para a segurança deles.

Testemunha do processo, o traficante Itamar Pereira dos Santos também foi morto após ser alvejado por 12 tiros, por ter conhecimento das ações criminosas e porque delatou os criminosos. Os policiais militares Sandoval, Joilson e Geraldo se entregaram na última segunda-feira, dia 1º, no quartel do 8º BPM e os demais denunciados encontram-se foragidos.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: