Política

Souto faz périplo pela região Oeste

O presidente do Democratas e pré-candidato da oposição ao governo do estado, ex-governador Paulo Souto, visitará cinco municípios do Oeste baiano nesta final de semana.

Segue viaja na companhia dos deputados federais José Carlos Aleluia e José Rocha, do presidente do PSDB, Antonio Imbassahy, e do ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho. A comitiva vai visitar os municípios de Brejolândia, Correntina, Barreiras, Baianópolis e Santa Rita de Cássia.

Souto será recepcionado nesta sexta-feira (5) às 10 horas em Brejolândia pelo prefeito Edésio Nunes, e pelo prefeito de São Desidério, Zito Barbosa, onde acontece um encontro no Espaço Multiuso.

Depois do almoço, a comitiva segue para o município de Correntina, para um encontro na Câmara de Vereadores. Às 18 horas, Souto e comitiva estarão em Barreiras no Cerimonial Gil França, para um encontro com lideranças do Democratas, PSDB e outros partidos.

Na manhã de sábado (6), a comitiva participa de reunião na Câmara dos Vereadores de Baianópolis e, no início da tarde, haverá um novo encontro na Câmara dos Vereadores de Santa Rita de Cássia.

Queixa de agressões

Paulo Souto lamenta que poucos dias depois de propor um relacionamento de civilidade e respeito entre os adversários durante a campanha, o governador Jaques Wagner volte a fazer ataques gratuitos. “É inconcebível que alguém que queira conduzir a campanha em alto nível, tente achincalhar os adversários, como o fez o atual governador”, comentou Souto.

Souto fez referência ao discurso de Wagner durante a cerimônia de início das obras de duplicação da Usina de Biodiesel da Petrobras, em Candeias. Embora tenha, na ocasião, parabenizado a proposta de um clima de respeito na campanha, o ex-governador manifestou desconfiança com o tom de “paz e amor” empregado por Wagner à imprensa, após a leitura da Mensagem na Assembléia Legislativa, no dia 18 de fevereiro.

“Pelos antecedentes de sempre reagir a qualquer crítica feita ao governo, tentando desqualificar os adversários com adjetivos impróprios, eu permaneci cético à proposta do governador de que prevalecesse o respeito nas relações entre os adversários políticos, apesar de acreditar que esse relacionamento respeitoso seja imprescindível ao fortalecimento da democracia”, explicou o democrata.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: