Meio Ambiente

Feira – Meteorologista alerta agricultores sobre seca no próximos meses

O Instituto Nacional de Meteorologia alerta os pequenos produtores rurais de Feira de Santana sobre as perspectivas de escassez de chuva para a região nos próximos três meses.

As previsões climáticas foram apresentadas pela meteorologista Cláudia Valéria da Silva, na manhã desta quarta-feira (10), ao relatar a perspectivas de chuvas em níveis normais a abaixo da média, em função do fenômeno El Niño.

A meteorologista observou que em função do fenômeno que ocorre no oceano Pacífico, ocorre menos chuva na região Nordeste enquanto as regiões Sul e Sudeste passam a ser atingidas por altos índices de chuva. “As perspectivas para o próximo trimestre não favorecem muito ao plantio, porque no Nordeste o evento El Niño diminui as chuvas”, frisou.

As “Perspectivas Climáticas para 2010 e o Evento El Niño” foram apresentadas por Cláudia Valéria para pequenos produtores rurais, principalmente os que praticam agricultura familiar, administradores distritais e lideranças da zona rural nos oito distritos feirenses, repassadores de informações, durante encontro no Salão Nobre da Prefeitura, no Paço Municipal Maria Quitéria.

Cláudia Valéria explicou a ocorrência periódica do fenômeno El Niño, que resulta em mudanças climáticas, acentuando a seca na região e chuvas em outras localidades, além de outros fenômenos que também influenciam no clima da região. “É bom que pequenos agricultores e pecuaristas tenham estas informações, tanto do ponto de vista do conhecimento quanto financeiro”, explica.

O secretário de Agricultura, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Rural, Ozeny Moraes, ressaltou o compromisso do Governo Municipal em promover ações que venham amenizar as dificuldades enfrentadas pelos trabalhadores rurais em função do longo período de estiagem.

Lembrou que o prefeito Tarcízio Pimenta reforçou este ano em mais R$ 1 milhão o orçamento para a secretaria desenvolver ações emergenciais nos oito distritos feirenses.

Ozeny Moraes ressaltou ainda as peculiaridades da zona rural de Feira de Santana, onde que em alguns distritos chove bem mais que outros. “Distribuímos 180 pluviômetros para acompanharmos a distribuição de chuva na região, sendo que em alguns locais já choveu este ano 180 milímetros enquanto em outros choveu em média 20 milímetros”, afirmou, ao revelar que no município a média de chuva anual gira entre 400 a 600 milímetros.

Ascom/Prefeitura

To Top
%d blogueiros gostam disto: