Política

Tesoureiro do PT será ouvido na Comissão de Direitos Humanos do Senado

João Vaccari Neto, ex-presidente do Bancoop, além de outros envolvidos no caso, como o promotor José Carlos Blat, serão ouvidos pelos senadores na próxima semana.

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) vai acompanhar o caso da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop), acusada pelo Ministério Público de São Paulo de lesar associados e praticar fraudes que mascararam desvio de recursos para empresas dos próprios dirigentes e também para campanhas eleitorais do Partido dos Trabalhadores (PT). Pelo requerimento aprovado nesta quarta-feira (17), do senador Papaléo Paes (PSDB-AP), serão ouvidos pela comissão os principais citados nas investigações, a começar pelo ex-presidente da Bancoop, João Vaccari Neto, atual tesoureiro do partido.

Participaram da reunião cerca de 30 dirigentes de associações de compradores de imóveis prejudicados pela Bancoop, acompanhados de advogados. Ao fim, eles tiveram ainda a confirmação de que a CDH vai realizar diligência em São Paulo, para avaliar in loco a situação dos cooperados.O requerimento para a diligência foi apresentado pelo senador Heráclito Fortes (DEM-PI) e assinado por outros senadores. A comissão ainda definirá os senadores que farão a visita, bem como a data da viagem.

Além de Vaccari, devem ser ouvidos ainda, em datas diferentes, o promotor José Carlos Blat, que conduziu as investigações pelo Ministério Público, e Lúcio Bolonha Funaro, corretor de câmbio que intermediou operações para dirigentes da Bancoop. A pedido do presidente da CDH, senador Cristovam Buarque (PDT-DF), foi incluído ainda entre os convidados o advogado da Bancoop, Pedro Dallari.

A oposição marcou presença na reunião, garantindo número para abertura dos trabalhos e votação dos requerimentos. O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) afirmou que as denúncias são graves e seria o caso de se instalar uma CPI, não fosse a resistência do governo, como salientou, a qualquer investigação que alcance pessoas que são próximas, como seria Vaccari Neto.

Da Agência Senado

To Top
%d blogueiros gostam disto: