Economia

Semp Toshiba quer investir R$ 45 milhões em ampliação de fábrica

A Semp Toshiba pretende investir até R$ 45 milhões para a ampliação da sua fábrica de computadores localizada no Centro Industrial de Aratu.

O anúncio foi feito durante a visita, nesta sexta-feira (19) dos secretários da Indústria, Comércio e Mineração, James Correia, e do Planejamento, Walter Pinheiro, àquela unidade industrial. A fabricante de computadores, eletrônicos e celulares investirá no Brasil, em 2010, cerca de R$ 150 milhões, 76% a mais do que foi investido ao longo 2009.

A ampliação da capacidade produtiva da unidade de negócios de computadores, a Semp Toshiba Informática (STI), está no bojo das negociações mantidas com o Governo da Bahia para a equalização dos créditos fiscais. De acordo com o vice-presidente da Toshiba, Ricardo Freitas, a nova fábrica deverá entrar em operação até o início de 2011, ampliando o número de empregos dos atuais 420 para 570. A Semp Toshiba planeja lançar, este ano, 64 novos produtos, 21 somente no segmento de informática e 4 novos celulares.

Instalada há 12 anos na Bahia, a STI registrou, em 2009, um lucro de R$ 50 milhões com a produção de computadores de mesa e notebooks. Freitas diz que o principal inimigo contra a expansão das vendas no setor é o contrabando. “É impossível competir com a pirataria. Vamos reivindicar do governo federal a adoção do selo fiscal para os computadores, como já ocorre nos cigarros e bebidas e, agora, nos remédios”, diz Freitas.

Para Pinheiro, aumentar a fiscalização alfandegária não vai inibir o contrabando. “Só há uma saída, baixar os preços para que equipamento pirata deixe de ser competitivo. Foi isso o que aconteceu no mercado de computadores de mesa, quando as indústrias perceberam que fazer tanto malabarismo para contrabandear acabava não compensando no preço final”. 

Já o secretário James Correia aposta em um grande aquecimento da economia em 2010, o que irá se refletir na venda de PCs e notebooks. Segundo ele, o presidente Lula deve lançar em breve o Plano Nacional de Banda Larga. “As classes C e D do Nordeste, que estão consumindo mais do que a A e B no Sudeste, vão passar também a comprar seus PCs, como já fazem com motocicletas e celulares. Tenho certeza que a Toshiba vai vender computador como nunca vendeu na vida,” brincou Corrêa.

Da Agecom

To Top
%d blogueiros gostam disto: