Polícia

Em 40% dos assassinatos de jovens, há indícios de participação de policiais

Policiais civis e militares são apontados como possíveis responsáveis por 40% dos assassinatos de adolescentes em Salvador e região metropolitana.

Estes números foram registrados pelo Centro de Defesa da Criança e do Adolescente da Bahia (Cedeca-BA), a principal organização não governamental que trata do tema no Estado. São 70 processos existentes hoje, sendo que em 28 há participação de policiais.

Também segundo o Cedeca-BA, nos últimos dois anos, a média anual de adolescentes assassinados em Salvador e região metropolitana cresceu 23%. “Até 2007, a média anual foi de 130 mortes. Agora ela deve ter aumentado para 160”, estimou o diretor-executivo da organização não-governamental Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca), Valdemar Oliveira.

Desde 1991, ano de criação da ONG, até hoje, um total de 30 casos (incluídos os que não envolvem policiais) foi levado a júri popular. Segundo o advogado Maurício Freire, responsável pelos casos de homicídios em que as famílias recorrem à instituição em busca de apoio jurídico, os processos em que policiais são acusados da autoria do crime encontram mais dificuldades para ganhar a causa.

“Existe um corporativismo e por isso uma dificuldade na apuração dos casos, porque é a Polícia Civil investigando a Polícia Militar. Até no caso de Pero Vaz, onde a Polícia Civil está mostrando iniciativa, há dificuldades com as informações”, afirmou.

Maurício Freire refere-se à morte das adolescentes Érica dos Santos Calmon, 15, e Alessandra de Jesus Santos, 17, mortas no último dia 4, quando mais cinco pessoas também morreram no bairro de Pero Vaz, periferia de Salvador, durante uma operação de policiais da Polícia Militar. Uma oitava pessoa segue desaparecida. O Cedeca procurou as famílias das duas garotas, mas só a mãe de Érica, Natalice Fernandes, 34, aceitou levar o caso para a Justiça.

Informações do Terra

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: