Meio Ambiente

Destruição total e prejuízo ambiental no Parque Estadual de Morro do Chapéu

A área do Parque Estadual do Morro do Chapéu está sendo alvo de desmatamentos, queimadas, retirada ilegal de areia, caça predatória e invasão de terras.

O Parque está inserido no município de Morro do Chapéu, na região do Piemonte da Chapada Diamantina, na bacia hidrográfica do Rio Paraguaçu e possui uma área estimada de 46.000 ha.

Por todas as importâncias citadas o PEMC (Parque Estadual do Morro do Chapéu) é a “Caixa D’Água da Bahia”, pois lá temos as nascentes de três grandes Bacias Hidrográficas: Rio Salitre, Verde Jacaré e Jacuipe, que na realidade integram a Bacia do Paraguaçu.

Porém, pela falta de políticas públicas do estado da Bahia para a UCs (Unidades de Conservação), desde a sua criação através do Decreto Nº 7.413 de 17.08.1998, até agora nunca foram instalados os equipamentos necessários para a implantação do referido parque.

Assim, pela fragilidade de instrumentos de operação, fiscalização e educação ambiental estão desmatando o PEMC (Parque Estadual do Morro do Chapéu) e seu entorno, transformando em carvão para mover o “progresso” fornos de siderurgias, principalmente no Estado de Minas Gerais.

Espera-se uma ação da SEMA (Secretaria Estadual de Meio Ambiente) ou IMA (Instituto de Meio Ambiente).

Da redação, com informações do blog almacks.blogspot.com/ Por Almacks Luis

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: