Política

Aécio mostra como ter discurso na oposição, demarca espaço e o PT reage

Potencial candidato do PSDB à Presidência da República em 2014, o senador Aécio Neves (MG) provocou reação dos petistas ao criticar o partido e o governo em seu primeiro discurso político na tribuna do Senado.

Aécio disse que “entre o interesse do país e do partido, o PT escolheu o do PT”. Ele listou momentos importantes da história do país, como a eleição de Tancredo Neves e a criação do real, afirmou ter apoiado cada um os casos e arrematou: “Nossos adversários, não”.

Na tribuna, Aécio usou um bordão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para afirmar que, “nunca antes na história”, houve tamanho aparelhamento do Estado brasileiro.

“Não é interesse do país que o poder federal patrocine o grave aparelhamento e o inchaço do Estado brasileiro, como nunca antes se viu na nossa história.”

No discurso, ele reconheceu avanços no governo Lula, sendo a “manutenção dos fundamentos da política econômica implantada pelos governos anteriores” o mais importante mérito da administração petista.

Ao pedir a palavra, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), disse que Aécio tinha sido injusto.

No plenário, petistas fizeram críticas à gestão Fernando Henrique Cardoso, como a aprovação da reeleição.

O ex-governador José Serra surpreendeu Aécio ao desembarcar em Brasília na noite desta terça-feira.

Serra, que participa amanhã de seminário sobre reforma política, assistiu ao discurso no plenário do Senado. Informações da Folha de S. Paulo. (Título da matéria: Evandro Matos).

To Top
%d blogueiros gostam disto: