História

Massacre no Rio: Sargento herói recebe bilhete de sobrevivente e se amociona

“Policial, muito obrigada por me salvar. Quero te agradecer por me dar uma chance de vida. Beijos e abraços”, diz o bilhete da jovem sobrevivente, endereçado ao Sargento Alves, que virou herói nacional.

O bilhetinho escrito pela pequena Jady Ramos de Araújo, de 13 anos, para o homem que salvou a sua vida chegou ao seu destino.

O sargento Márcio Alves – que conseguiu evitar que a tragédia da Escola Municipal Tasso da Silveira fosse ainda maior – se emocionou ao ler o agradecimento da menina, que tem quase a mesma idade de seu filho mais velho. “São essas coisas que gratificam a gente. É um grande reconhecimento”, afirmou o sargento.

O reconhecimento também chegou em Campo Grande, bairro onde o herói da Polícia Militar mora. Ele contou que tem recebido telefonemas de agradecimento, mas que ainda não teve tempo de se encontrar com os amigos e vizinhos.

“Cheguei em casa por volta de 3h de hoje e saí também muito cedo. Não vi ninguém, só a minha família. Minha mulher me deu um abraço forte, não queria me soltar. Disse que está muito orgulhosa de mim”, contou.

Homenagens

No Quartel General da Polícia Militar, no Centro do Rio, o sargento Alves recebeu uma homenagem da corporação. Segurando as lágrimas, o tenente coronel Djalma Beltrame, primeiro oficial a chegar ao colégio na manhã desta quinta-feira, disse que o trabalho do colega foi perfeito.

“Fui chefe dele logo quando ele entrou para a PM. É um orgulho ver que, em uma situação limite como essa, ele teve uma conduta exemplar. Como oficial, admiro o trabalho do sargento. Como cidadão, vejo nele um herói”, disse Beltrame. Informações do Estado de Minas. (Foto: Marcelo Theobald). 

To Top
%d blogueiros gostam disto: