Política

Rapidinhas – Feira vive um turbilhão político; rasgaram a foto de ZR com TP

Feira de Santana vive um verdadeiro imbróglio político. Na verdade, o pano de fundo é a eleição de 2012, quando ocorrerá a disputa pela prefeitura da maior cidade do interior e o segundo maior colégio eleitoral da Bahia.

Separação

Distantes, mas atento aos fatos, percebemos que a separação entre José Ronaldo e Tarcizio Pimenta – criador e criatura – já é fato consumado na Cidade Princesa. Nesse contexto, Pimenta não tem deixado pedra sobre pedra, e segue defenestrando todos os ronaldistas do seu governo.

Criador e criatura

Com isso, fica mais uma prova de que não adianta o romantismo da véspera, porque a parceria entre criador e criatura quase nunca deu certo em lugar algum. Assim foi com Maluf e Pita, em São Paulo, com Brizola e Garotinho, no Rio de Janeiro, ou com Jadiel Mascarenhas e João Filho, que são irmãos, em Itaberaba, aqui bem perto de nós. O caso de Feira é apenas mais um.

Terceiro mandato

Durante a campanha, para poder se identificar mais com o eleitor e associar a sua imagem com a alta aprovação do então prefeito, o seu principal cabo eleitoral, Tarcizio Pimenta chegou a pregar que o seu governo seria “o terceiro mandato de Zé Ronaldo”.

Espaços políticos

Mas isso são águas passadas, porque a vida é dinâmica. A verdade é que Ronaldo e Tarcizio parece nunca ter se estranhado pessoalmente. O que os afasta mostra ser apenas o projeto político de cada um, pois eles precisam manter os seus espaços para chegarem vivos no processo eleitoral de 2012.

Entrevista

Na última segunda-feira (04) a cidade se preparou para ouvir, atenta, uma entrevista do vereador Roberto Tourinho (PSB), que, pela expectativa criada, poderia ter gerado o mesmo efeito do impeachment de Fernando Collor da Presidência do Brasil, em 1992, ou o do escândalo Watergate, que derrubou Richard Nixon, nos EUA, em 1971.

Deu chabu

Não diria que a entrevista deu chabu, mas trouxe mais efeitos de mídia do que conteúdo sobre os fatos. As denúncias foram sobre o escândalo do Banco Subaé Brasil, que, segundo o vereador, envolvem diretamente o prefeito Tarcizio Pimenta. Não deixa de ser um assunto delicado, que deve desgastar mais ainda a imagem do prefeito, justamente em um momento em que luta para sair da crise política e financeira estabelecida na prefeitura feirense.

Ausente

Embora as denúncias pareçam requentadas, elas têm o seu grau de relevância. Em viagem internacional, nos Estados Unidos, o prefeito precisou indicar um representante para defendê-lo.

Erros e acertos

Paralelo a tudo isso existe outros fatos, com desdobramentos inconseqüentes. E neles surgem outros personagens, como políticos, empresários e a até membros da imprensa feirense. Não fosse a efervescência política em que a cidade vive, nada seria anormal. Mas há no meio de todo esse qüiproquó, erros, acertos, verdades, mentiras e exageros que trazem nuvens cinzentas sobre tudo.

Mídia

No meio de tudo, está claro também que a imprensa está dividida, que não é nenhuma novidade neste mundo de meu Deus. Mas, justiça seja feita, metalinguisticamente falando, há os que se posicionam com isenção, dando aos fatos as suas cores reais.

Exageros

A situação política é tão delicada que a maioria pouco conversa, outros preferem a tática do silêncio absoluto, mas alguns se arriscam em frases prontas e exageros do tipo “o governo acabou”, etc, etc, etc.

Clailtonização

Mas o que importa é que a cidade vive uma crise sem precedentes, a ponto de compararem o governo de Tarcizio Pimenta ao de Claiton Mascarenhas, prefeito que assumiu na década de 1990 na vaga de José Falcão, que deixou o governo com a imagem bem desgastada

Turbilhão

Voltando a questão política, avaliamos que é como se um turbilhão estivesse passando por Feira de Santana neste momento. A sucessão de 2012 está definitiva antecipada.

Silêncio

Zé Ronaldo acompanha tudo nos bastidores, já que vem tendo os seus aliados afastados

do governo. Cauteloso, pouco fala sobre o assunto. Veste uma roupa de vítima, evitando o confronto direto, além de não assumir qualquer candidatura em 2012.

Candidatos

Pelo visto, Tarcizio Pimenta é candidatíssimo à reeleição, José Ronaldo pode entrar na disputa e o PT, como sempre, terá candidato, seja Zé Neto ou Sergio Carneiro. Mas existem outras lideranças que mais cedo ou mais tarde irão se posicionar. Como isso aumenta a expectativa na cidade para se saber quem vai ficar com quem.

Colbert e outros

Colbert Martins, por exemplo, tanto pode ser candidato quando pode compor numa chapa ou simplesmente apoiar alguém com o seu PMDB, que ainda guarda votos históricos do velho Colbert Martins da Silva. Tem ainda o deputado federal Fernando Torres, que nega ser candidato, mas também ainda não assumiu com quem ficaria em 2012. Há ainda o caso de Eliana Boaventura, zangada com Tarcizio e Ronaldo, mas sonhando uma candidatura pelo PP.

Se queimar

Enfim, a cidade vive em polvorosa e nem dá para medir a sua temperatura real. Contudo, pelo grau acelerado em que já se encontra, é provável que chegue em 2012 com a panela fervendo. Por isso, quem por a mão agora, sem cuidado, poderá se queimar.

Evandro Matos – especial para o Interior da Bahia

To Top
%d blogueiros gostam disto: