História

Riachão: Morre Luiz Dorgivaldo, ex-integrante do ‘Projeto Cultural’ e da peça teatral ‘Lampião Invade a Vila’

Morreu na tarde desta terça-feira (11), o senhor Luiz Dorgivaldo Marques dos Santos, também conhecido por Dorge ou Dorginho, aos 44 anos. Ele morreu em sua residência, no bairro Alto do Cruzeiro, em Riachão do Jacuipe.

Luiz Dorgivaldo lutava contra um câncer na garganta há mais de um ano, mas teve o seu quadro agravado nos últimos dias e veio a óbito nesta terça-feira à tarde. Ele era filho de Derivaldo Jesus dos Santos (já falecido) e uma senhora conhecida por Índia. Era esposo de Maria Vera da Silva Santos.

Dorge foi um dos primeiros Agentes de Saúde de Riachão do Jacuipe. Hoje pela manhã, Erenaldo Jorge, representante da classe no município, destacou a importância do colega. “Ele era responsável, apesar dos problemas que enfrentava. Nós estamos sentidos e vamos estar juntos para lhe prestar uma homenagem”, disse, em entrevista à Rádio Jacuipe.  

O velório acontece na Rua Izauro de Souza Ferreira, nº 635, bairro Alto do Cruzeiro. O sepultamento está marcado para esta quarta-feira (12), às 16 horas, no cemitério local.

Integrante do Projeto Cultural

Dorginho foi integrante do Projeto Cultural Riachão, movimento cultural criado na cidade no inicio da década de 1990. Sempre discreto, seu trabalho no Projeto foi de fundamental importância, principalmente porque ele levava tudo muito a sério.

“Particularmente eu gostava muito dele, não só pela sua colaboração ao Projeto, mas principalmente pela sua seriedade e competência. Aliás, apesar de ele não se vangloriar, uma vez me impressionei com o seu talento, quando ele conseguiu fazer uma encenação sobre a letra da música A Triste Partida, interpretada por Luiz Gonzaga”, comentou Evandro Matos, que conviveu com Dorgivaldo no Projeto Cultural.

Dorginho também participou do elenco da peça teatral Lampião Invade a Vila, onde fazia o papel de Zé Sereno. “Alias, na peça ele começou como um figurante, como um dos meninos que anunciavam a chegada de Lampião na Vila, mas depois ele passou a integrar o elenco da peça. Lembro-me que a sua estreia foi numa apresentação que fizemos na Casa do Sertão, da Universidade Estadual de Feira de Santana”, acrescentou Evandro. 

To Top
%d blogueiros gostam disto: