Cultura

Forrozeiro Targino Gondim lança o CD Canções Divinas em Salvador

“Quero acender uma chama de alegria, paz, fé e amor no coração de cada um”. Frase do cantor, compositor e sanfoneiro Targino Gondim na festa de lançamento do CD Canções Divinas, em Salvador.

Dia 08 deste mês, Targino Gondim fez um show na Igreja de Nossa Senhora da Conceição (Comércio- Salvador) mostrando as músicas do seu mais recente álbum. A maioria, clássicos dos cânticos religiosos católicos, além de três composições inéditas.

Com rasgados elogios da crítica e da imprensa, com direito a capa e páginas inteiras dos principais jornais do estado (Tribuna da Bahia, Correio da Bahia e A Tarde) e entrevistas em programas de TV e rádios concorridíssimos, Targino se diz alegremente surpreso com a repercussão  e o grande sucesso alcançado tão rápido pelo seu mais novo trabalho na sua já sólida trajetória artística. Agora, muito mais maduro como músico, compositor e cantor, ele vê seu sonho se concretizando num CD que traz uma mistura de amor, paz,esperança e fé religiosa. “É prazeroso, vem da alma, levantar esses sentimentos para vida de um povo“, frisa com um olhar e sorriso de menino.

O CD Canções Divinas reúne, em 15 faixas, interpretações maravilhosas de cânticos divinos dos maiores santuário brasileiros, como Nossa Senhora da Penha (RJ), Bom Jesus da Lapa (BA), Juazeiro do Norte do Padim Ciço (CE), Nossa Senhora Aparecida (SP) e Nossa Senhora das Grotas (Juazeiro-BA, sua terra). No álbum CANÇÕES DIVINAS, o artista “nordestinizou” talentosamente clássicos ligados à fé católica, como “Ave Maria Sertaneja” (com esplêndida citação da Ave Maria de Gounod), de Júlio Ricardo, e “Romaria”, do amigo Renato Teixeira.

O trabalho inclui também as inéditas composições “Senhor Jesus” e “Clara”, em parceria com Manuca Almeida (esta última, uma bela homenagem a uma das filhas da sua grande amiga Elba Ramalho) e “O Papa Francisco”, parceria com o poeta e radialista Wilson Duarte, o Zé Brocoió.

Com direção musical a arranjos de Targino Gondim e Tadeu Gouveia (guitarra em todas as faixas) o álbum tem o próprio Targino Gondim tocando sanfona em todas as faixas, percussão, zabumba, baixo, bateria, arranjo de cordas, violino e violoncelo, da sua banda que o acompanha em turnês pelo país. Inovando, Targino Gondim contou na abertura com as afinadas vozes das Vicentinas de Juazeiro, incluindo a voz de sua mãe, D. Maria Gondim, que participa do grupo religioso.

Para iluminar mais ainda, como se fosse preciso, o já tão badalado e aclamado CD, o sanfoneiro inspirou-se na guitarra baiana de Armandinho Macedo, dando um show à parte no lindo solo de sanfona  na faixa “Hino do Senhor do Bonfim“. Targino está coberto de razão ao dizer, humildemente, que o seu maior desejo era acender uma chama de alegria, paz, fé e amor no coração de cada um. Pois bem, o povo agradece, Targino Gondim. (Informações do blog Geraldo José).  

To Top
%d blogueiros gostam disto: