Esporte

Intermunicipal: Santaluz massacra Cachoeira, bota três gols na frente, leva gol no fim e perde título nos pênaltis

Foi por muito pouco que a torcida luzense não comemorou o título inédito do Campeonato Intermunicipal. Neste domingo (21), Santaluz perdeu, nos pênaltis, a decisão contra Cachoeira, dentro de casa, no segundo jogo da final.

Após perder a primeira partida por 2 a 1, fora de casa, a seleção luzense venceu por 5 a 4 no tempo normal, mas acabou sendo derrotada nos pênaltis, por 4 a 2. O destaque da partida foi o jogador Noel, que fez os quatro gols de Cachoeira.

Jogo com duas viradas e chuva de gols

Santaluz começou melhor e não demorou para ‘abrir a porteira’. Edmundo, de cabeça, marcou o primeiro gol aos 11 minutos da primeira etapa. Cachoeira empatou logo em seguida, aos 13 minutos, quando a estrela de Noel começou a brilhar.  

O meia também marcou o gol da virada, aos 20 minutos. Sem deixar se abater, Santaluz assumiu novamente o comando da partida e passou novamente na frente do placar, com gols de Robinho, aos 22, Eri, aos 35, e Ninho Malhador, aos 45 minutos do primeiro tempo.

Na reta final, o gol do zagueiro João Carijé, aos 16 minutos, dava sinais de que Santaluz deslancharia de vez. O placar de 5 a 2 teria garantido, com sobras, o título para a seleção luzense, caso Noel não resolvesse aprontar novamente e marcar dois gols. O primeiro aos 23 minutos, após falha da defesa luzense.

Depois, a menos de um minuto do fim da partida, aos 48 minutos do segundo tempo, o meia aproveitou sobra de bola dentro da área e marcou o quarto gol de Cachoeira, que levou a decisão para as penalidades. Nas cobranças, Cachoeira venceu por 4 a 2 e conquistou o seu oitavo título na competição.

Robinho: de herói a vilão

O destaque negativo da final ficou por conta de Robinho, de Santaluz, que vinha sendo apontado como o melhor jogador do Intermunicipal 2014. O meia foi um dos destaques da partida e marcou o segundo gol de Santaluz, mas desperdiçou uma cobrança de pênalti sofrida por ele mesmo, aos 42 minutos do segundo tempo, quando o placar apontava 5 a 3 para a seleção luzense, iniciando a reação de Cachoeira, que acabou marcando o quarto gol e levando a decisão para as penalidades, quando ele desperdiçou mais uma cobrança e viu os cachoeiranos triunfarem no estádio Milton Goes.

Análise da partida pelo site

Santaluz foi melhor nos dois tempos, saiu na frente, recebeu a virada, mas se recuperou ainda no primeiro tempo, fazendo 4 a 2. Uma atuação brilhante dos jogadores Robinho, Eri e Pithaco deixava a defesa de Cachoeira atordoada.

No segundo tempo, o panorama do jogo continuou do mesmo jeito, com Santaluz pressionado, com mais posse de bola e Cachoeira tentando chegar através dos contra-ataques.  Assim, a seleção luzense chegaria ao 5º gol, através de Ninho Malhador.

Com três gols de vantagem, restava a Santaluz apenas administrar a partida. Algumas alterações de Cachoeira  surtiram efeito. Enquanto isso, Santaluz perdeu o lateral direito Diogo, e o técnico tirou Pithaco, um dos destaques da partida.  

Aos 27 minutos, antes da saída de Pithaco, Cachoeira fez o terceiro gol, dependendo apenas de mais um para levar a decisão para os pênaltis. O jogou seguiu aberto, mas foi Santaluz que teve a chance de ampliar, em um pênalti perdido por Robinho, aos 42 minutos.  Como a mística do futebol é quase certa, veio o castigo: aos 49, no último segundo da partida, Cachoeira chegou ao quarto gol e forçou as penalidades.

A seleção de Santaluz perdeu o titulo nos pênaltis, depois de dar um show em campo, perder inúmeras oportunidades e levar gols por falta de melhor marcação. Foi mias uma das injustiças na história do futebol, que só acontece com uma combinação incompetência e perseverança. Foi isso que sobrou ao vice e ao campeão.

Das redação (Foto: Mario Amaral)

To Top
%d blogueiros gostam disto: