Política

Em Minas, TRE cassa três deputados por abuso de poder em evento religioso. Ex-jogador Marques deve assumir

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais julgou procedente nesta quinta-feira, por quatro votos a três, as duas ações movidas por Marques Batista de Abreu (PTB) contra os deputados eleitos Marcio José Machado Oliveira (Missionário Marcio Santiago, estadual, do PTB, pela Coligação Avante Minas) e Franklin Roberto de Lima Souza (pastor Franklin, federal, do PTdoB, pela Coligação Mais Minas) e o pastor evangélico Valdemiro Santiago de Oliveira.

Com isso, o mandato dos parlamentares foi cassado e foi declarada a inelegibilidade dos três por um período de oito anos. As ações foram movidas sob o fundamento de abuso de poder político, de autoridade e religioso, em razão de evento de cunho religioso na Praça da Estação, em Belo Horizonte, às vésperas das Eleições 2014. Os dois candidatos investigados estiveram no evento e panfletaram material de campanha, bem como foram levados ao palco pelo pastor Valdemiro, que pediu votos aos fiéis presentes.

A estrutura do evento, para um público de 15 a 25 mil pessoas, foi custeada pela Igreja Mundial do Poder de Deus, com shows e fretamento de transporte. Para a divulgação do evento, foram utilizados o site da Igreja, redes sociais, busdoor, além de sua transmissão ao vivo pela TV Mundial e pela internet. Alegou-se, ainda, o abuso de poder religioso, uma vez que houve “atrelamento de pedido de votos a crenças e práticas religiosas”.

O ex-jogador Marques é o primeiro suplente de deputado estadual pela Coligação Avante Minas e deve assumir. Nas Eleições 2014, ele teve 39.027 votos.

To Top
%d blogueiros gostam disto: