Política

Rapidinhas: pesquisa no Paraná, PSDB no muro e sentença de Lula

As rapidinhas de hoje trazem notícias importantes da politica nacional. Juiz Sergio Moro diz que sentença do processo contra Lula sobre o tríplex está para sair; pesquisa para o governo esquenta disputa no Paraná; PSDB continua no muro sobre sair ou ficar no governo Temer; Confira abaixo:

Cúpula do PSDB adia para agosto decisão sobre saída do governo
As principais lideranças do PSDB passaram quatro horas reunidas na noite de ontem (10), no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, mas não definiram se o partido desembarca ou não do governo de Michel Temer. Segundo o presidente interino da legenda, senador Tasso Jereissati (CE), a decisão não poderia ser tomada hoje porque é um assunto da alçada da Executiva do PSDB.

Os tucanos resolveram fazer uma convenção no mês que vem para eleger uma nova direção executiva para o partido – o que incluir o cargo de presidente. Tasso assumiu o comando da legenda em maio, após a revelação do envolvimento do então presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (PSDB), na delação do empresário Joesley Batista, da JBS.

Os tucanos também pretendem aproveitar a convenção fazer uma reflexão sobre as propostas do partido para o Brasil. “Precisamos revisitar o nosso programa”, disse Tasso. Segundo ele, o PSDB tem passado por um processo de envelhecimento e, portanto, precisa de um renovação. “Precisamos refletir sobre nossos erros”, afirmou.

Ratinho, Requião e Osmar Dias travam disputa acirrada No Paraná
Pesquisa realizada no pelo Instituto Paraná de Pesquisas mostrou pequena vantagem para Ratinho Junior (PSD) na disputa pelo governo do Paraná com 29,4%, seguido de perto pelo senador Roberto Requião (PMDB) com 24,9% e pelo ex-senador Osmar Dias (PDT) com 24,3%. Em quarto aparece Cida Borghetti (PP) com 4,2% e Ênio Verri (PT) com apenas 2,1%. Os que não souberam em quem votar ou que não votariam em nenhum candidato computaram 5% e 10,1% respectivamente.

Em outro cenário, sem a candidatura de Verri, Ratinho Junior teria 29,9% contra 25,6% de Roberto Requião e 24,7% de Osmar Dias. Cida Borghetti teria 4,4%, menos que os 4,9% de quem não soube responder e dos 10,8% que disseram que não votariam em nenhum candidato.

Os eleitores também responderam em qual candidato não votariam de jeito nenhum, o que rendeu 39,7% para Requião, 31,6% para Borghetti, 19,7% para Ratinho Junior e 14,7% para Dias. Outros 9,9% não souberam responder e 8,8% disseram que poderiam votar em todos os candidatos.

Rejeição a Lula bate os 60%
A rejeição ao nome de Lula para as próximas eleições presidenciais chegou a 58,8% no Paraná, estado que concentra as principais ações da Lava-Jato. O levantamento inédito foi feito pelo Instituto Paraná Pesquisas.

Em segundo lugar vem Marina Silva (Rede), com 19,9%, seguida por Jair Bolsonaro (PSC), com 17,9%, e o governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), com 15,4%.

O Instituto também perguntou em quem os paranaenses votariam para presidente. Na pesquisa estimulada, Álvaro Dias (Podemos) lidera com 31,1%, seguido por Jair Bolsonaro, com 15,3%, e Lula, com 12,6%. O prefeito de São Paulo, João Doria, ficaria em quarto, com 9,5%.

Filho de João Goulart entre no PPL
As teses nacionalistas e trabalhistas precisam ser recolocadas no centro de um projeto nacional. Com essa mensagem, lida num caudaloso manifesto, sábado (1º/07), na Assembleia Legislativa de São Paulo, João Vicente Goulart ingressou nas fileiras do PPL – Partido Pátria Livre, tendo a seu lado sua mãe Maria Tereza Goulart e figuras históricas do brizolismo, como o deputado constituinte Vivaldo Barbosa. (Agência Sindical)

PT quer recuperar cargos com Maia
PT já fez chegar a Rodrigo Maia sua fatura: assim como votou nele em bloco para presidente da Câmara dos Deputados, cargo que o habilita a substituir Michel Temer, o partido de Lula quer de volta boa parte das boquinhas que perdeu com o impeachment de Dilma, inclusive ministérios, caso assuma o comando do Palácio do Planalto. Partidos como PDT e PCdoB também querem de volta seus cargos. A informação é do colunista Cláudio Humberto.

Deputados “rodriguistas”, que suspiram pela destituição de Temer, chamam a devolução dos cargos ao PT de “pacificação nacional”. Além de ministérios como Educação, Trabalho, Esporte e Previdência, PT et caterva querem também “cargos-chave” no governo federal.

Para virar presidente da Câmara, Maia fez concessões como barrar a CPI para investigar maracutaias na UNE, controlada pelo PCdoB. A devolução de fatias do governo ao PT & cia tem o objetivo de ocupar dirigentes partidários que estão ociosos desde a queda de Dilma.

Moro diz que Vaccari ‘roubava’ para PT
O juiz federal Sérgio Moro afirmou que o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto “roubava” para o partido recursos desviados de contratos firmados entre a Petrobras e empreiteiras investigadas pela Operação Lava Jato. A declaração foi feita em parecer ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) pela manutenção da prisão do petista.

O ex-tesoureiro foi absolvido pelo tribunal em um dos processos no qual havia sido condenado em primeira instância a 15 anos de prisão. Sua defesa entrou, então, com um pedido de liberdade na corte. Vaccari, porém, já foi condenado em mais quatro ações e há ainda um mandado de prisão preventiva contra o petista.

Vaccari foi sentenciado a penas de 9 anos (maio de 2016), de 6 anos e 8 meses (setembro de 2016), de 10 anos (fevereiro de 2017) e de 4 anos e 6 meses (junho de 2017). Ele está preso em Curitiba desde abril de 2015.

Processo contra Lula sobre tríplex está pronto para sentença
O juiz Sergio Moro negou na tarde desta terça-feira o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que sejam incluídos depoimentos de 11 testemunhas na ação do tríplex do Guarujá. Os advogados de Lula tentaram acrescentar oitivas de outros processos.
Em seu despacho, Moro argumentou que o pedido é descabido e que os depoimentos não têm relevância para o julgamento da ação.

“A instrução já se encerrou faz tempo, as alegações finais foram apresentadas e o processo está concluso para sentença. Descabe o pretendido nessa fase e os depoimentos referidos sequer são relevantes para o julgamento da presente”, escreveu o juiz.

To Top
%d blogueiros gostam disto: