Política

Candidatos percorrem o Nordeste de olho nos 39 milhões de votos

O Nordeste brasileiro está em alta. Com mais de 39,2 milhões de eleitores espalhados por 9 Estados, a região vai respirar a política nacional nas próximas semanas. Pré-candidatos à Presidência da República terão a missão de conquistar a simpatia dos nordestinos a 1 ano do início da campanha eleitoral de 2018.

Viajam ao Nordeste nos próximos dias o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB). Já o governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) podem surpreender e sacar uma carta da manga com visitas à região.

Correndo por fora, Ciro Gomes (PDT) busca alianças além do Ceará. Já Marina Silva (Rede) deve aproveitar o tempo de seu partido no rádio e na televisão. Nesta 5ª feira (17.ago.2017), a Rede terá 2 minutos de inserções nacionais, e em 29 de agosto, 10 minutos ininterruptos.

Lula

Nesta 5ª, o ex-presidente dá a partida a uma caravana que percorrerá os 9 Estados nordestinos. Lula trocará São Paulo pela região pelos próximos 20 dias. O petista só volta à capital paulista em 5 de setembro.

Mesmo com o discurso de que não é pré-candidato à Presidência, o petista fará uma viagem de pré-campanha. Também apoiará aliados da região.

A 1ª parada de Lula será em Salvador, na Arena Fonte Nova. A despedida do Nordeste será no aeroporto Marechal Cunha Machado, em São Luís (MA).

A Bahia –local de partida da “Caravana do Lula”– é o Estado com o maior número de eleitores da região:

Pernambucano, Lula tentará consolidar a força do PT na região para o próximo pleito. Em 2014, por exemplo, o Nordeste foi decisivo para a vitória de Dilma Rousseff.

Em uma das disputas mais acirradas dos últimos anos, foi o Nordeste quem entregou à Dilma Rousseff a sua reeleição. Em todos os Estados da região, a petista venceu Aécio Neves (PSDB-MG) com números expressivos.

O melhor desempenho do tucano na região foi em Alagoas, com 37,88% dos votos válidos. No Maranhão, Dilma teve seu maior percentual de votos (78,76%).

Dórea

Embora alegue que não é pré-candidato ao Planalto em 2018, João Doria tem promovido sua imagem e participado de diversos eventos pelo país. São cerimônias e palestras que o colocam voluntariamente no palanque rumo à disputa da Presidência.

Doria tem nos próximos dias agendas em Fortaleza (CE), Recife (PE), Campina Grande (PB) e Maceió. Nesta 4ª feira (15.ago), o prefeito paulistano recebeu o título de “cidadão natalense”, na capital do Rio Grande do Norte.

Antes de ser prefeito, Doria atuava apenas como empresário. O Lide (Grupo de Líderes Empresarias), empresa de lobby fundada pelo próprio tucano, é 1 dos grupos que tem turbinado a agenda do paulistano fora do Estado.

Na semana passada, o prefeito paulistano foi recebido com uma “chuva de ovos” em Salvador.

Alckmin

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, sonha em disputar novamente a Presidência da República. No entanto, Doria é uma pedra no sapato do colega tucano.

Conforme levantamento do DataPoder360, Alckmin teria, hoje, um desempenho abaixo do prefeito paulistano em uma possível corrida presidencial.

Como uma maneira de tentar mudar esse cenário, o governador planeja viagens a outros Estados após a caravana de Lula. A missão é melhorar sua imagem em regiões em que não tem tanta inserção.

Em 2006, quando concorreu à Presidência, por exemplo, Alckmin também perdeu nos 9 Estados do Nordeste –assim como ocorreu com Aécio em 2014.

Ciro

Embora more em São Paulo (assim como Lula), Ciro Gomes deve ter, em tese, uma ambientação melhor que os tucanos no Nordeste. No entanto, o pré-candidato ainda tem uma agenda focada em palestras em universidades e reuniões políticas do partido.

Nesta 6ª feira (18.ago), por exemplo, ele participa de uma “discussão sobre as crises econômica e política” em São Luís (MA). O ex-ministro do governo Lula tem o desafio de ganhar apoio além das fronteiras do Ceará.

Bolsonaro

O deputado presidenciável não tem a prática de planejar e divulgar em grande escala sua agenda. Por ter 1 forte apoio de jovens em redes sociais, Jair Bolsonaro ainda se dá ao luxo de anunciar viagens e eventos com pouca antecedência.

Sem muito alarde, ele tem a capacidade de atrair seus simpatizantes de última hora.

Marina

A líder da Rede deve ter uma agenda pública discreta nos próximos dias. O foco da presidenciável e de seu partido são as inserções partidárias em Rádio e TV em agosto.

Nesta 5ª (17.ago), o partido tentará desvia 1 pouco as atenções sobre a propaganda eleitoral do PSDB. No entanto, serão apenas 2 minutos em inserções durante a noite.

Mas em 29 de agosto, o partido terá 10 minutos de inserção ininterrupta antes da transmissão do Jornal Nacional, da TV Globo.

To Top
%d blogueiros gostam disto: