Política

Rodrigo Maia e ACM Neto vão a SP discutir filiação e candidatura de Doria pelo DEM

É sempre bom repetir que na política as aparências realmente enganam, quase sempre há necessidade de se fazer tradução simultânea, para situar os fatos de uma maneira mais real. Agora, por exemplo, está ocorrendo um embate entre Rodrigo Maia e Michel Temer.

Aparentemente, o atrito entre eles teria como motivo a ação dos ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco para fazer com que dissidentes do PSB deixem de se filiar ao DEM e prefiram o PMDB.  Mas, na realidade, Rodrigo Maia está usando este argumento para descolar seu partido da órbita do Planalto, já com vistas à sucessão presidencial de 2018.

Faltam apenas duas semanas para se encerrar o prazo de filiação partidária. Quem quiser mudar de legenda para disputar a eleição – não importa o cargo pretendido – tem de se filiar agora, caso contrário terá de ser candidato pelo partido atual. Eis a questão, diria Shakespeare.

DORIA NA PARADA – Não foi por mera coincidência que Temer ligou para Rodrigo Maia na quinta-feira e não conseguiu falar com ele. A desculpa do presidente da Câmara foi de que estava no avião, rumo a São Paulo, com o celular desligado. Se isso foi verdade, por que não retornou a ligação do Planalto após aterrissar?

Aconteceu que Rodrigo Maia foi a São Paulo para jantar com o prefeito de São Paulo, João Doria, e com o prefeito de Salvador, ACM Neto. O prato principal foi a candidatura de Doria a presidente da República, pelo DEM, com apoio de outros partidos e espaço expandido no horário eleitoral.

Doria tem duas semanas para decidir a filiação ao DEM, que se tornou sua única alternativa, pois Alckmin, Serra, Aécio e FHC já lhe fecharam as portas do PSDB. É isso que está em jogo.

Jantar com Maia e Neto sinaliza aliança

No jantar com integrantes do DEM, na quinta-feira, dia 21, em sua casa, o prefeito João Doria amenizou o tom de enfrentamento ao PT e afirmou que o caminho certo para as próximas eleições é o centro. Neste encontro, com a participação do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, e do prefeito de Salvador, ACM Neto, Doria passou por espécie de sabatina. Foi questionado sobre saúde, agronegócio, Nordeste e emprego.

Segundo participantes do jantar, o prefeito pediu aos convidados que levassem para casa o menu, que tinha a data da reunião. A peça, disse, marcaria o dia em selaram uma aliança “para o futuro do Brasil”. (Carlos Newton /Tribuna de Internet e Coluna Painel da Folha).

To Top
%d blogueiros gostam disto: