Eleições 2018

Na Bahia, Ciro fala de Canudos, Conselheiro e Rui Barbosa e diz que vai tirar os brasileiros do SPC

O local da recepção a Ciro Gomes, candidato do PDT a Presidência da República, não poderia ser diferente do que foi escolhido pelo comando da campanha na Bahia: na Cidade Baixa, entre o Mercado Modelo e o Elevador Lacerda. Aguardado desde as 15h, Ciro só chegou às 17h, para alegria da militância, que se espremeu no empurra empurra para chegar mais perto do candidato, que está empatado tecnicamente nas pesquisas com o petista Fernando Haddad.

Ao lado de Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, Ciro fez um discurso inflamado, com elogios ao ex-presidente Lula, mas não deixou de tecer críticas ao PT, lembrando a interferência da legenda para que não conseguisse fazer a aliança com o PSB. “O ex-presidente Lula é meu amigo de longas datas e nada tem a ver com isso, mas a direção do PT não tem pensado no Brasil. Ao longo de minha vida sempre apoiei eles, mas nunca fui apoiado uma única vez”, disse, demonstrando mágoa. “Eu apoio os candidatos do PT em vários estados, inclusive aqui na Bahia e lá no meu Ceará”, reforçou, denotando uma ingratidão.

Mesmo vindo de uma maratona, depois de cumprir agende em Belo Horizonte (MG), pela manhã, Ciro não demonstrava cansaço. “Peço desculpas por ter chegado um pouco atrasado, mas é que estava em outra luta, em Minas Gerais, ao lado do prefeito (Alexandre) Kalil, que está nos apoiando, assim como o (Márcio) Lacerda, que recebeu uma rasteira do PT. Parece que nós vamos virar o jogo lá, tá ficando muito bom para nós”, disse, alegrando a militância.

Esbanjando conhecimento sobre a Bahia, Ciro falou de diversas obras que discutiu ao lado do ex-presidente Lula, citando a transposição do Rio São Francisco e a Ferrovia Leste-Oeste, mas o que impressionou foi o conhecimento das cidades e detalhes do projeto. “Essa obra (da ferrovia) vem de Barreiras, no oeste a Bahia, para o leste, para escoar os produtos no Porto de Ilhes ou no de Salvador”, pontuou.

Rui Barbosa, Conselheiro e SPC

Mas o candidato pedetista aproveitou o local do evento, em frente aos dois principais cartões postais de Salvador, para demonstrar toda a sua inspiração. “Eu vou pedir a vocês, aos brasileiros, no fio do coração da Bahia, na frente do Elevador Lacerda, do lado do nosso Mercado Modelo, com essa lua linda que nós estamos aqui por ela abençoados, diante da Bahia de Todos os Santos, que leve a nossa voz a todo brasileiro e brasileira de boa fé… “, iniciou e prosseguiu:.

“Veja o que está como desafio pra nós: 13 milhões e 700 mil brasileiros desempregados por uma política econômica errada; 32 milhões e 200 mil irmãos e irmãs nossos, preste bem atenção, isso é gente de carne e osso!; 32 milhões e 200 mil de brasileiros vivendo de bico, correndo do rapa, da repressão, nas ruas e praças da cidade; 63 milhões de brasileiros com o nome sujo no SPC… E quando a gente estuda uma proposta tranquila, pratica de ajudar, todo esse baronato brasileiro vem botar defeito. Abro um parêntese: eu vou tirar o Brasil do SP, eu vou tirar!”, disse Ciro num trecho do seu discurso para delírio dos presentes.

Inspirado, Ciro disse também que conhecia Canudos e, através de um eleitor presente, enviou mensagem ‘ao povo de lá’. “Eu estive em Canudos e foi pra lá que veio Antônio Conselheiro, que é do Ceará, a minha terra, vocês sabiam? Ele veio se juntar aos baianos para libertar aquele povo”, disso Ciro, ao mesmo tempo perguntando.

Ciro Gomes foi recepcionado no Aeroporto Luís Eduardo Magalhães pelo deputado federal Félix Mendonça Filho, presidente estadual do PDT. O evento contou com as presenças de diversos candidatos a deputados federal e estadual, de movimentos sociais do PDT e de militantes e populares. De Salvador Ciro partiu num jatinho para o Rio Grande do Norte, onde teria outro evento à noite.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top
%d blogueiros gostam disto: