Interior da Bahia

Esporte

Jacuipense começa mal, reage no 2º. tempo, faz 3×1, vence Central nos pênaltis e avança na Série D

O Jacuipense voltou a brilhar no Campeonato Brasileiro da Série D. O time de Riachão do Jacuípe, junto com o Atlético do Ceará e o Brusque de Santa Catarina foram os clubes que obtiveram maior desempenho na fase de grupos. Na tarde desta quinta-feira (20), o Leão do Sisal começou mal, sofreu um gol aos 18 do primeiro tempo, empatou aos 48, e virou sobre a equipe pernambucana no segundo tempo, fazendo 3×1 e vencendo nas penalidades por 5×3.

O Central foi melhor no primeiro tempo, mas o Jacuipense reagiu. (Foto: NE 10 Interior/UOL)
Na partida em Caruaru, o Central venceu por 2×0 (Foto: Caruaru em Pauta)

O resultado, conquistado de forma sensacional, classificou a equipe para as oitavas de final da competição. Como no primeiro jogo, em Caruaru, onde foi derrotado por 2×0, o Jacuipense fez uma partida irreconhecível na primeira etapa e quase se complica no campeonato, não fosse um gol salvador, aos 48 minutos, de Jhulliam. O gol abriu uma luz no fim do túnel, já que a equipe precisava marcar mais dois e não sofrer nenhum para decidir nas penalidades.   

A virada

Aos 35 minutos do primeiro tempo, Paulinho sentiu e o técnico Jonilson Veloso colocou Eldair em seu lugar, trocando um lateral de oficio por um meia de armação. O que parecia loucura, foi a senha para a equipe sair da apatia. Sem posição definida, Eldair começou a jogar em todas as faixas do campo, dando melhor dinâmica e mais velocidade à equipe.

O Jacuipense foi valente e foi premiado pelo esforço com a classificação

Disposto a virar o jogo, aos 15 minutos Jonilson Veloso trocou Borges por Popô, deixando apenas Ueliton na marcação, mudando completamente a formação tática do meio campo, abdicando de três volantes para soltar o time (antes ele já havia deslocado Thiago Lima para a lateral).   

A tentativa deu certo. Aos 25, Popô virou o placar, aproveitando uma boa jogada e cruzamento de Caíque, o grande nome do Leão do Sisal na partida. O gol veio na hora certa, dentro da conta do comentarista Evandro Matos, da Rádio Jacuípe: “o Jacuipense precisa fazer uma conta simples, um gol até os 25 e outro até os 45 para tentar a sorte nos pênaltis”. Deu certo.

Os 27, exausto, Danilo Rios foi substituído por Jildemar. Sinal de mais velocidade no ataque e mais pressão na área do Central. Aos 33, o goleiro França cometeu pênalti em Jhuliiam. Thiago Lima desloca o goleiro e a arquibancada explode: Jacuipense 3×1.

Abatido com a virada, o Central, que já havia feito algumas alterações, tentou uma reação, mas o Jacuipense esteve mais perto de ampliar e decidir a vaga no tempo normal. Mas o placar final foi 3×1 e a decisão foi para a cobrança de penalidades.  

No pênaltis, Jacuipense 5×3

O Jacuipense fez a primeira cobrança e converteu, com Ueliton, mas o goleiro Jordan foi decisivo ao defender a primeira cobrança do Central, feira por Leandro Costa.

Técnico Jonilson Veloso fez substituições ousadas e deram certo ( Foto: Galáticos Online)

Cobraram e converteram para o Jacuipense: Ueliton, Thiago Lima, Marcelo Nicácio, Jhulliam e Eldair.

Cobraram para o Central: Leandro Costa (perdeu), França, Fernando Pires e Paulinho Mossoró (converteram). Como o Jacuipense bateu primeiro e acertou todas as cobranças, não houve necessidade da quinta cobrança do time pernambucano.

O Jacuipense terá como adversário na próxima fase o vencedor do confronto entre América-RN e América-PE, que se enfrentam no segundo jogo no próximo domingo, na Arena das Dunas, em Natal (RN). O primeiro jogo, na Arena Pernambuco, o América-PE venceu por 1 x 0. (Da redação).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas