Esporte

Náutico retorna à Série B após decisão com Paysandu

Jefferson é um dos jogadores viveu, em dois anos, as duas sensações mais opostas que o futebol pode proporcionar. Em 2017, o goleiro esteve no elenco do Náutico que foi rebaixado à Série C.

O Náutico arrancou empate heroico e venceu nos pênaltis (Foto: Paulo Paiva/DP Foto)

Depois da queda, o camisa 1 foi emprestado, colecionando passagens por Atlético/GO e Joinville. Eis que, no meio deste ano, o prata da casa retorna ao Timbu, ocupando o posto de outro colega de base, Bruno, cedido temporariamente ao Gil Vicente/POR. Chegada que foi decisiva no crescimento do Timbu. Neste último domingo (8), diante do Paysandu, nos Aflitos, ele teve a oportunidade de ser um dos heróis do acesso à Série B, defendendo um dos pênaltis no triunfo por 5×3 – o jogo terminou 2×2 no tempo normal.

“Tenho um grupo com alguns amigos do clube e eles perguntaram quando eu ia voltar. E, por incrível que pareça, tudo que aconteceu hoje, já tínhamos conversado. Um deles falou: ‘Já pensou se vai para os pênaltis?’”, contou o goleiro, que defendeu a cobrança de Wellington.

Jefferson atuou em 14 partidas pelo Náutico nesta Série C, sofrendo 12 gols. No duelo de ida, no Mangueirão, ele foi decisivo no empate em 0x0. Na volta, fez ótima defesa em chute de Uchoa quando a partida ainda estava 2×1 para o Papão.

Jefferson pegou pênalti no jogo (Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco)

Outros dois jogadores do Náutico são remanescentes da temporada de 2017: o zagueiro Rafael Ribeiro e o atacante Rafael Oliveira. O primeiro integrava o elenco profissional, mas teve poucas oportunidades. O segundo era titular, mas sofre uma séria lesão no joelho direito que o tirou dos gramados por quase um ano. (Fonte: Folhape).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas