Polícia

Sargento PM é morto em troca de tiros com traficantes em Minas; corpo será enterrado na Bahia

O clima de tristeza e revolta tomou conta do velório do sargento da Polícia Militar (PM) Célio Ferreira de Souza, de 46 anos, morto em serviço durante uma troca de tiros com criminosos em João Monlevade, na Região Central de Minas Gerais. Uma homenagem foi feita por colegas de farda. O corpo dele segue para a Bahia, onde será enterrado. Dois homens apontados como autores do assassinato foram presos.

Sargento foi surpreendido por criminosos durante uma ação da PM (foto: Polícia Militar)

O sargento foi assassinado em serviço quando participava de uma ação contra o tráfico de drogas no Bairro São João. Moradores acionaram a PM dizendo que havia entorpecentes e outros materiais ilícitos em uma casa. As equipes foram até o local indicado, mas não encontraram os criminosos.

Enquanto faziam averiguação no local, dois homens chegaram e atiraram contra os militares. “O sargento foi atingido por três disparos, que atingiram o rosto, peito e mão. Ele foi socorrido, mas já estava em estado grave. Um projétil entrou próximo ao olho direito e transfixou a cabeça”, contou a sargento Érica Priscila Domingos. Ele foi levado para o Hospital Margarida, na cidade. Um helicóptero da PM chegou a ser acionado para ajudar no socorro do policial, mas ele não resistiu aos ferimentos.

Depois do assassinato do sargento, uma grande operação foi montada para capturar os criminosos. Equipes de outras cidades foram deslocadas para João Monlevade para participar das buscas. Dois homens, apontados como autores do crime, foram encontrados no Bairro José Elói. “Eles estavam em um barracão. Testemunhas os apontaram como os autores. Eles têm uma longa ficha criminal, inclusive um deles estava foragido”, afirmou a sargento Érica.

Com a ajuda de cães farejadores, os policiais conseguiram encontrar porções de drogas e uma arma que, possivelmente, foi a usada no assassinato do sargento.

Homenagem

O corpo de Célio foi liberado do Instituto Médico Legal (IML) no início da tarde. Ele foi velado em João Monlevade, onde recebeu homenagens dos colegas de farda. Depois, foi encaminhado para o interior da Bahia, onde tem familiares. O sepultamento deve ser realizado neste domingo.

Por meio das redes sociais, o governador Romeu Zema (Novo) prestou a homenagem ao sargento. “Lamento profundamente o falecimento do sargento Célio Ferreira de Souza. Ele foi morto, na madrugada deste sábado em João Monlevade. O policial militar respondia uma ocorrência quando foi baleado. Solidariedade à família do sargento. Em Minas Gerais, a criminalidade não terá vez”, disse. (Fonte: O Estado de Minas).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas