Polícia

Um dos criminosos mais procurados da Bahia é preso em Minas Gerais

Procurado por vários homicídios e tráfico de drogas, foragido há mais de seis anos, e apontado com um dos líderes de uma organização criminosa criada dentro de unidades prisionais na Bahia. Esse é o currículo do crime de Sandro Ronaldo Borges da Silva, conhecido como “Sandro Papel”, de 40 anos, um dos homens mais procurados do estado baiano. Ele foi preso em flagrante em Belo Horizonte por tráfico de drogas e uso de documento falso.

Os detalhes sobre a prisão foram repassados pela Polícia Civil (foto: Polícia Civil/ Divulgação)

Equipes do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp) começaram a procurar por Sandro depois que foram acionados pelo serviço de inteligência de Itabuna, no interior da Bahia. As equipes baianas conseguiram identificar que o criminoso estaria vivendo em Minas Gerais, mais precisamente, em Belo Horizonte.

Diante dos levantamentos, os policiais conseguiram chegar até Sando Papel em uma vila no Bairro Novo das Indústrias, na Região do Barreiro. “Encontramos com ele uma pequena porção de maconha e anotações do tráfico de drogas. Tudo indica que ele estaria atuando na venda de entorpecentes aqui na capital mineira”, explicou o subinspetor Raul Moraes de Euclides. No momento da prisão, ele apresentou documentos falsos.

Segundo a polícia, ele vivia normalmente em Belo Horizonte. Morava com a mulher e filhos. Ao ser preso, negou as acusações contra ele. “Disse que veio para Minas Gerias em razão de problemas judiciais em Itabuna. Negou participação em qualquer organização criminosa”, afirmou o delegado Marcus Vinicius Lobo.

Longa ficha criminal

As alegações de Sandro foram negadas pela Polícia Civil. Levantamentos realizados pela polícia da Bahia apontam que ele é um dos homens mais procurados do estado baiano. “Sandro está foragido há vários anos. Ele é apontado com um dos chefes de uma das maiores organizações criminosas do Sul da Bahia. Tem vários mandados de prisão em aberto lá por homicídios e tráfico de drogas”, disse o subinspetor Raul Euclides.

Mesmo em Minas Gerais, há suspeita que ele continuava atuando na liderança da facção. “Daqui de Belo Horizonte comandava a organização. Ele é responsável pela coordenação do tráfico de drogas nos bairros Monte Cristo e Santa Inês, em Itabuna. Recentemente, um homicídio, conforme informações do setor de inteligência da Bahia, apontam para ele aqui”, comentou o subinspetor. (Fonte: O Estado de Minas).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas