Polícia

Mulungu do Morro: Corpo de ‘Zé de Lessa’ é enterrado e festas são canceladas após várias ameaças

O corpo do criminoso José Francisco Lumes, o ‘Zé de Lessa’ , apontado como líder da facção Bonde do Maluco (BDM) e bandido mais procurado do estado até então, chegou na madrugada deste sábado (7) à cidade de Mulungu do Morro, na Chapada Diamantina para ser enterrado à tarde. A região teve festas canceladas e a segurança foi reforçada após ameaças de ataques de traficantes (veja aqui).

José Francisco Lumes, o ‘Zé de Lessa’, apontado como líder da facção Bonde do Maluco (BDM) e o bandido mais procurado do Estado até então.

‘Zé de Lessa’ foi morto na última quarta-feira (4), em uma área rural do estado do Mato Grosso do Sul, onde vivia em condição de foragido, após ter seu esconderijo descoberto pela polícia. O corpo foi trazido de avião até Salvador, segundo o coordenador regional de Polícia Civil de Seabra, Marcus Araújo, e depois seguiu, por estrada, até Mulungu.

‘Zé de Lessa’ nasceu num povoado conhecido como Recife, em Carfanaum, também na região da Chapada. Desde a morte do criminoso, mais de 10 eventos foram cancelados ou adiados, depois que áudios supostamente gravados por comparsas serem transmitidos.

Fazenda em Mato Grosso do Sul, onde a polícia flagrou assaltantes e matou ‘Zé de Lessa’ (Foto: Polícia Militar/Divulgação).

Nas gravações, eles ameaçam qualquer evento que desrespeite o enterro do ‘Veinho’, como era chamado. De acordo com Marcus, no entanto, nenhum barzinho ou comércio de Seabra deixou de funcionar depois das ameaças. “Ontem [sexta], a cidade estava normal. As festas foram canceladas por medo, mas temos um esquema especial na região”, explicou por telefone.

No entanto não haverá tratamento especial na segurança do enterro, exceto o que já está em curso desde os primeiros áudios vazados. Coordenador da Polícia Civil de Irecê, responsável pela área onde acontecerá o enterro, Almir Fernandes afirmou que há companhias de polícia especializadas na região. “O que acontece é que já tem um esquema de reforço. Já tem um esquema normal envolvendo a PM, e toda a região no entorno. Mas esquema para enterro não terá”, frisou. (Fontes: Jornal da Chapada com as informações de Correio 24h).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas