Esporte

Cruzeiro não aceita contrato da diretoria anterior e libera Ramon

O zagueiro Ramon, ex-Vitória, não ficará no Cruzeiro. Nesta sexta-feira (17), o Conselho de Notáveis – que assumiu o clube após a renúncia de toda a diretoria – comunicou que o jogador não permanecerá em Belo Horizonte. Ramon chegou ao clube há menos de 30 dias, mas tinha um pré-contrato desde agosto de 2019, encaminhado pela diretoria anterior.

Jacuipense Ramon é liberado pelo Cruzeiro por questões salariais

Natural de Riachão do Jacuípe (BA), o zagueiro não ficará no clube celeste por questões salariais. De acordo com informações, pelo pré-contrato Ramon receberia mais de R$ 150 mensais, contrariando a decisão do Conselho, que estipulou o teto de 2020 em R$ 150 mil.

Ramon vinha treinando na Toca da Raposa desde a semana passada, mas não tinha certeza se permaneceria no clube. Como a transação foi acertada pela diretoria anterior, o empresário do jogador, André Cury, não ficou satisfeito com o desfecho do caso, criticando a decisão da direção cruzeirense. “Isso é caso de polícia”, reagiu o empresário após saber que o Cruzeiro não faria a compra do jogador.

Desde agosto do ano passado que Ramon assinou um pré-contrato com o Cruzeiro, mas como mudou tudo no clube após o rebaixamento para a Série B, sobrou para o zagueiro. Segundo informações, o Cruzeiro ainda propôs uma redução do salário acertado pela diretoria anterior e um contrato com um prazo maior, mas a proposta não foi aceita pelo empresário de Ramon.

Da redação do IB

To Top
%d blogueiros gostam disto: