Economia

Coronavírus: Riachão, Mairi e Pé de Serra limitam comercialização de produtos na feira livre

Diversos municípios da Bacia do Jacuípe e Região Sisaleira da Bahia já anunciaram a suspensão ou limitação da feira-livre em razão da pandemia do coronavirus que avança em todo o mundo.

Em Mairi, Prefeitura determinou limitação na feira livre (Foto: Agmar Rios)

Além Capim Groso e Conceição do Coité, que cancelaram a feira, cidades como Mairi, Pé de Serra e Riachão do Jacuípe modificaram a sua estrutura, limitando a comercialização de produtos de primeira necessidade e proibindo a presença de barraqueiros de outros municípios.

De acordo com o prefeito Antonio Joílson, no município de Pé de Serra chegou a ter confusão nesta sexta-feira (20). “Tivemos que acionar a polícia, pois chegaram pessoas de fora para botar barraca e havíamos determinado o contrário. Precisamos tomar os cuidados necessários para evitar problemas maiores para a população, ainda mais hoje que é o aniversário da cidade”, disse.

Em Riachão do Jacuípe, a Prefeitura Municipal também proibiu a presença de barraqueiros de outros municípios e limitou a comercialização apenas de produtos essenciais na feira livre, conforme vídeo publicado nas redes sociais pelo secretário de Agricultura Adelson Ferreira.

Mairi

Para conter o avanço da Covid-19, a Prefeitura de Mairi disciplinou algumas medidas na feira livre da cidade, por meio de decreto, para evitar aglomerações de pessoas, como enfrentamento da disseminação do Coronavírus no município.

A partir deste sábado (21), apenas feirantes do município de Mairi estão permitidos a comercializarem os seus produtos, mas até às 13h, e com distância mínima de dois (2) metros de uma barraca para outra.

Além disso, todos os feirantes e permissionários são obrigados a aumentar a frequência da limpeza e higienização dos boxes, das bancas e barracas e do local em que a banca ou barraca estiver estabelecida, devendo manter, se possível, a disponibilização de álcool em gel.

O decreto proíbo também a comercialização de animais vivos como suínos, aves, caprinos e ovinos e também a realização das atividades da feira de roupas, confecções, calçados e congêneres.

Todas essas medidas serão inspecionadas pela Fiscalização Municipal. Em caso de descumprimento, a Vigilância Sanitária, acompanhada da força Policial, está autorizada a proceder a apreensão das mercadorias.

Capim Grosso

A Prefeitura Municipal de Capim Grosso divulgou na última terça-feira (17), um decreto assinado pela prefeita Lydia Pinheiro que cancela a feira-livre da cidade, a partir da próxima segunda-feira, 23 de março, como medida de prevenção ao contágio do Covid-19.

Decreto da prefeita Lydia Pinheiro cancelou a feira livre de Capim Grosso

A gestão municipal informa que segue recomendações da Secretaria Estadual de Saúde e Secretaria Municipal de Saúde, com definições de mudanças que deverão ser feitas para prevenir a circulação do vírus.

Os eventos esportivos, religiosos ou culturais, devem ficar suspensos por prazo indeterminado. Foi recomendado que eventos públicos ou privados que reúnam mais de 50 pessoas devem ser adiados.

To Top
%d blogueiros gostam disto: