Mundo

Apoiadores de Trump invadem Congresso dos EUA; uma mulher é baleada; “democracia ameaçada”

Capitólio, sede do Congresso Americano, nesta quarta-feira (6), durante a sessão com a contagem oficial dos votos do Colégio Eleitoral para confirmar a eleição do democrata Joe Biden. As informações são do G1.

Protestos aconteceram durante sessão que certificaria vitória de Biden nos EUA /Foto: AFP

A invasão aconteceu enquanto senadores e deputados debatiam se iriam acatar uma objeção aos resultados no estado do Arizona. A votação foi paralisada e todo Capitólio foi evacuado. Alguns policiais ficaram feridos.

O vice-presidente Mike Pence foi escoltado e retirado do edifício e os parlamentares foram levados para locais seguros dentro do prédio principal.

Mulher é baleada dentro do Congresso

Uma mulher foi baleada durante os confrontos entre policiais e manifestantes que invadiram o Capitólio, sede do Congresso dos Estados Unidos, nesta quarta-feira (6), informou a imprensa americana.

Uma mulher foi baleada durante os confrontos entre policiais e manifestantes

Segundo o jornal “Washington Post”, ela foi atingida no ombro.

Mulher baleada no chão. A vítima teria sido transportada para o hospital. Não há nenhuma outra informação sobre o episódio até o momento.

“Voltem para casa pacificamente”, diz Trump

O presidente dos EUA, Donald Trump, gravou um vídeo onde fez um apelo para que seus apoiadores deixem o Congresso dos EUA após invasão nesta quarta-feira (6). “Eu sei como vocês se sentem, mas vão para casa pacificamente”, disse.

Trump incentivou os protestos e depois pediu para “irem para casa” (Foto: Twitter)

Trump, no entanto, manteve o discurso de que houve fraude nas eleições, sem apresentar nenhuma prova. “Eu conheço a sua dor e sei que estão machucados, porque uma eleição foi roubada de nós”, afirmou o presidente.

Toque de recolher após invasão do Capitólio

A prefeita de Washington, capital dos Estados Unidos, decretou toque de recolher a partir das 18h (horário local) desta quarta-feira (6) até às 6h da manhã seguinte, após uma multidão a favor do presidente Donald Trump invadir o Capitólio, sede do Congresso americano.

O tumulto foi registrado enquanto os congressistas realizavam a contagem oficial dos votos do Colégio Eleitoral para as eleições presidenciais. “Durante o horário do toque de recolher, nenhuma pessoa, exceto as designadas pela prefeita [Muriel Bowser], deve caminhar, andar de bicicleta, correr, circular e andar de carro ou qualquer outro meio de transporte em qualquer rua, beco, parque ou lugares públicos dentro do distrito”, diz o comunicado oficial.

Segundo a prefeitura, o toque de recolher imposto “não se aplica aos trabalhadores essenciais, incluindo profissionais da mídia com credenciais emitidas pelos veículos de imprensa, quando estiverem desempenhando funções essenciais, incluindo viagens de ida e volta para o trabalho”.

Para tentar conter os manifestantes, a presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi, solicitou a intervenção da Guarda Nacional. No entanto, o Pentágono negou o pedido, de acordo com o jornal “Washington Post”. (Informações da IstoE, com Agencia ANSA).

To Top
%d blogueiros gostam disto: