Justiça

STJD arquiva inquérito de suposta injúria racial de Ramírez a Gerson; a farsa foi desmontada

O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) anunciou nesta quinta-feira que o inquérito que investiga a acusação de injúria racial envolvendo Ramírez, do Bahia, e Gerson, do Flamengo, foi arquivado. O relator do processo, o auditor Dr. Maurício Neves Fonseca, foi o responsável pela liberação do parecer de conclusão.

Gerson intimida Ramirez, que fez um golaço: no final, o Flamengo virou (Foto: O Globo)

De acordo com o órgão, o relator informou que todas as pessoas ouvidas na apuração do caso, dentre elas o árbitro, os assistentes, o delegado da partida e o então técnico do Bahia, Mano Menezes, disseram que não escutaram Ramírez dizer a Gerson a frase “cala a boca, negro”. Além disso, o atleta colombiano negou os fatos e as testemunhas do meio-campo Rubro-Negro, os jogadores Bruno Henrique e Natan, declararam na delegacia de polícia que não ouviram as palavras citadas.

O auditor ainda esclarece que Gerson, Bruno Henrique e Natan, “não compareceram ao Tribunal, tampouco manifestaram interesse em realizar as oitivas por videoconferência, tal como lhes foi facultado por esse relator”, ressaltou.

Bruno Henrique também foi pra cima de Ramirez: tudo para provocar o meia (Foto: O Globo)

“Destarte, para que seja caracterizada a existência de infração disciplinar e determinada a sua autoria, é necessário que venham aos autos elementos que comprovem os fatos e sua materialidade, para ser reconhecida a justa causa, cujo requisito é obrigatório para deflagrar um processo disciplinar desportivo”, completou.

O caso aconteceu no dia 20 de dezembro do ano passado, na partida entre Flamengo e Bahia pelo Campeonato Brasileiro. Após uma discussão entre Ramírez e Gerson, o jogador da equipe carioca afirmou que o colombiano disse a ele a frase “cala a boca, negro”. Após o ocorrido, o atleta do Tricolor foi afastado do restante do elenco, mas foi reintegrado às atividades poucos dias depois. (Fonte: Portal Terra).

Comentário do site

Com cultura de outro país, Ramirez ficou surpreso com tudo que sofreu (Foto: O Globo)

Desde o início deu para perceber que tudo não passava de uma farsa do jogador Gerson. Além de ter exposto o jogador Ramirez com acusações mentirosas, o meia do Flamengo provocou danos na imagem e carreira do jogador do Bahia. No final, Gerson sequer foi depor, certamente reconhecendo a fragilidade de suas acusações. Agora, como fica o caso? Simplesmente arquiva o processo? E a imagem de Ramirez, e os perrengues que ele passou durante todo esse período, com a imprensa sulista o tratando como um réu? O que o presidente do Bahia vai fazer agora, já que ficou tão preocupado em fazer um discurso de democrata para agradar a mídia? Vergonha!!!

To Top
%d blogueiros gostam disto: