Meio Ambiente

Riachão: Incêndio causa estragos em propriedade às margens da BA-120, entrada da Toca da Onça

Uma propriedade rural às margens da BA-120, trecho entre a sede de Riachão do Jacuipe e a Comunidade de Mocó, pegou fogo na tarde desta quarta-feira (17), fazendo um grande estrago nas pastagens.

O incêndio devastou uma grande área de capim cujas as pastagens já estavam secas, facilitando para que as chamas se propagassem com maior agressividade. Até mesmo as árvores robustas como o mandacaru e baraúna, que têm forte resistência ao clima no semiárido, foram consumidas pelo fogo.

Além das pastagens e plantas nativas da caatinga terem sidos destruídas por conta das labaredas que estavam altas, várias espécies de animais silvestres como pássaros e caças, morreram queimados. No local tudo que restou das cinzas, um solo torrão predominante de preto, sem que nada tenha sobrado para alimentar o gado.

Nessa época do ano, sempre acontece focos de incêndios provocados pelas securas das pastagens, que por sua vez é agredida também pela ação humana que solta restos de cigarros, ou atirando contra as caças para o próprio consumo, ou como meio de comércio ilegal.

Para conter as chamas uma força tarefa foi montada com auxílio da Equipe da Brigada Voluntária Anjos Jacuipenses, e alguns carros-pipas enviados pela Prefeitura Municipal de Riachão do Jacuípe, uma espécie de barreira que pudesse impedir que as chamas não invadissem outros trechos que eram protegidos e já tinha conseguido debelar o fogo.

Depois de intensa labuta veio o resultado, o fogo foi controlado por volta das 17 horas. Vale salientar, que além da propriedade da família do saudoso João Souza, outras áreas rurais foram atingidas com a mesma intensidade causando um prejuízo na estrutura alimentar dos rebanhos.

(Com informações e fotos de Noroel Fernandes)

To Top
%d blogueiros gostam disto: