Economia

Com avanço da pandemia, Banco do Nordeste estuda estender prazo de dívidas

Com os indicadores referentes ao avanço da pandemia no Nordeste e no País voltando a ganhar força nas últimas semanas, o Banco do Nordeste estuda alongar até dezembro o prazo para a quitação de dívidas de operações de crédito das atividades mais afetados pelo coronavírus, informou ontem (25) o presidente da instituição, Romildo Rolim, durante a apresentação dos resultados da operação banco em 2020.

O Banco do Nordeste estuda alongar até dezembro o prazo para a quitação de dívidas de operações de crédito das atividades mais afetados pelo coronavírus.

A proposta, de acordo com ele, é que essa repactuação dos prazos alcance sobretudo o setor de serviços, com destaque para os entes da cadeia produtiva do turismo. O Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene) do Banco do Nordeste vai definir os setores que devem ser incluídos na renegociação.

“Estamos iniciando os estudos para manter a suspensão desses pagamentos até o fim do ano na cadeia produtiva do turismo e outros setores que não conseguiram gerar receitas. Assim, a gente vai compatibilizar o momento dos reembolsos à efetiva geração de caixa por esses empreendimentos”, detalha Rolim. A repactuação emergencial de dívidas com o Banco do Nordeste vêm sendo ofertada pela instituição desde 2020. “É muito importante para muitos setores que a gente continue com essas repactuações vigentes. É possível fazer todo esse trabalho de adiamento dos pagamentos para os que possuem dívidas junto ao banco.

Nós fizemos isso durante todo o ano de 2020, atualmente está vigorando até junho e estamos implementando esses estudos para ampliar, em alguns setores, até dezembro; contemplando os meios de hospedagens, hotéis, restaurantes, pousadas, o receptivo, guia turístico, todos os entes da cadeia do turismo”, detalha o presidente do BNB.

O processo de repactuação pode ser feito para negócios que faturam até R$ 16 milhões por ano, de forma digital, no próprio site da instituição.

Programa para mulheres

Uma das novidades do Banco do Nordeste para este ano é o lançamento de uma linha específica para as mulheres com condições diferenciadas. “Nós vamos criar um programa e lançar no dia 8 de março. Faremos um trabalho todo diferenciado para esse público, que é expressivo dentro do microcrédito do banco”, detalha Romildo Rolim.

O presidente do BNB ainda não descartou a possibilidade de um novo programa de incentivo ao desligamento este ano, já que o último, realizado no ano passado, alcançou 133 dos 298 funcionários que a instituição esperava que aderissem à iniciativa. Rolim destacou, porém, que ainda não há nada programado e que “esse tipo de decisão precisa ser conversada com o Governo Federal, já que esses desligamentos têm um custo”.(Fonte: Diário do Nordeste).

To Top
%d blogueiros gostam disto: