Saúde

Riachão: Na sua pior fase, Covid faz a sua 23ª. vítima no município

Na tarde desta quarta-feira (10), o senhor José Clóvis Cordeiro, mais conhecido por TEÉ, ou ainda Clovis de Bilé, morador da Rua Dr. Álvaro Cova, em Riachão do Jacuípe, no Território da Bacia do Jacuípe, Bahia. Ele foi vítima de complicações da Covid-19.

Clóvis Cordeiro morreu na tarde desta quarta-feira (10), vítima da Covid-19

A noticia foi confirmada pelo irmão Décio Antonio Cordeiro Santiago, conhecido por Cecí de Bilé. Segundo Ceci, o irmão sentiu os primeiros sintomas na quinta-feira da semana passada, dia 04 e março, e na sexta-feira foi ao hospital, onde foi medicado e recomendado ficar em isolamento.

Nos últimos dias os problemas de falta de ar aumentaram e Clóvis precisou ser transferido para a capital baiana, conforme relata o irmão: “No domingo e na segunda, as coisas pioraram e batalhamos por uma UTI em Salvador e milagrosamente surgiu uma vaga no Espanhol. Aí veio uma ambulância buscar ele, preparada, mas quando chegou aqui que começou (sic) os procedimentos, o coração não suportou e veio a falecer. Infelizmente a Covid mata mais um jacuipense”.

Ceci aproveitou para alertar as pessoas sobre a situação em que vive o município de Riachão do Jacuípe em relação à pandemia do novo coronavírus: “Infelizmente a área da gente aqui tá minada, tá triste de ver. Toda precaução é pouca, eu não sei o que é que o povo quer, não. Eu tô no sitio aqui, isolado, a pedido da Secretaria de Saúde. Não vai ninguém no sepultamento, é coisa triste, de se ficar só sabendo e pronto. Agora é lamentar, orar e seguir em frente a vida, para quem fica”.

Clóvis estava com 69 anos e levava uma vida pacata, na Rua Dr. Álvaro Cova, no centro de Riachão do Jacuípe. Além de consertar máquinas de costura e outros objetos, ele gostava de pescar e caçar nas horas vagas. O sepultamento ocorreu na manhã desta quinta-feira, no cemitério local.

Mais vítimas

A esposa de Ninho era moradora do bairro Ranchinho, em Riachão: vítima da Covid-19

Na semana passada a Covid-19 fez mais duas vítimas em Riachão do Jacuípe. Uma foi a esposa de Ninho do Caldo de Cana, moradora do Ranchinho, e a outra, apesar de residir em Camaçari, era natural de Riachão. Trata-se de André Macedo, irmão de Pedro Braz, funcionário aposentado do Banco do Brasil.

André Macedo morreu de Covid-19 em Camaçari

De acordo com o último Boletim divulgado pela Secretaria de Saúde, Riachão do Jacuípe tem 2.371 casos confirmados, sendo 2.238 curados, 110 casos ativos e 23 óbitos.

To Top
%d blogueiros gostam disto: