Política

Após se complicar por omitir socorro às vítimas de Manaus, Pazuello pede pra deixar a Saúde

Eduardo Pazuello deve deixar o Ministério da Saúde. A informação foi confirmada pela reportagem do jornal O Globo.

Ministro Pazuello foi omisso no socorro às vítimas de Manaus (Foto: Gabriela Biló/Estadão)

O ministrou comunicou a Bolsonaro estar com problemas de saúde e que, por isso, precisará de mais tempo para se dedicar aos cuidados com o corpo. O pedido de afastamento coincide com o auge da pressão de deputados do Centrão, que pleiteiam mudança no comando da pasta, sob pretexto de má gestão durante a pandemia.

A reportagem ainda acrescenta que interlocutores de Bolsonaro já entraram em contato com dois cardiologistas cotados para substituir Pazuello: Ludhmilla Abrahão Hajjar e o paraibano Marcelo Queiroga.

O primeiro nome, como divulgou o blog de Andreia Sadi, é o preferido do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e de deputados do Centrão para assumir a vaga. Hajjar é professora associada de Cardiologia da USP. Queiroga preside a Associação Brasileira de Cardiologia.

Motivos

A saída de Pazuello é mais em decorrência da grave crise da pandemia no país que o ministro não consegue contornar, principalmente porque segue as orientações do presidente Bolsonaro, que se nega a cumprir as determinações da OMS (Organização Mundial da Saúde).

A crise de Manaus, quando várias pessoas morreram asfixiadas por falta de oxigênio, apesar do pedido de socorro ao governo federal, é a principal causa da saída do ministro, que já responde na justiça por conta dessa omissão, e a situação só tende a piorar. (Da redação com informações do Brasil 247).

To Top
%d blogueiros gostam disto: