Polícia

Piritiba: Bandidos morrem em confronto com PMs da 24ª CIPM

Na noite desta segunda-feira (15), por volta das 19h30, policiais militares lotados em Miguel Calmon receberam a informação, via denúncia anônima, que dois elementos de alta periculosidade estavam a bordo de um veículo Gol, cor branca e sem capô.

Os agentes então fizeram rondas pela cidade e, aos avistaram o veículo, tentaram interceptá-lo, porém, ao perceberem a presenta da PM empreenderam fuga sentido Piritiba. Os militares então entraram em contato com a guarnição da cidade para realizar o cerco a fim de deter o veículo.

Nesse ínterim, o efetivo da cidade de Piritiba estava retornando do povoado de Cantinho passando nas imediações do povoado de Porto Feliz, seguindo sentido Piritiba quando, nas proximidades do açude de Odaque, a guarnição se deparou com um veículo de características semelhantes àquelas informadas pelo efetivo de Miguel Calmon. Os agentes então iniciaram o acompanhamento, momento em que aos suspeitos, ao perceberem a presença da polícia, efetuaram disparos de arma de fogo contra a guarnição, que reagiu a fim de cessar a injusta agressão. Aliado a isso, os policiais fizeram contato com o efetivo da Caesa solicitando o apoio da guarnição que prontamente atendeu ao pedido realizando uma barreira no povoado de Porto Feliz.

Ao chegar na barreira, o veículo avançou sobre o obstáculo montado e seguiu em direção à Tapiramutá, quando o efetivo da Caesa também passou a acompanhar os suspeitos. Ao chegar nas imediações da Engazeira, os indivíduos desceram do veículo efetuando disparos de arma de fogo contra as guarnições e tentaram empreender fuga em adentrando ao matagal. Nesse momento, houve o revide à injusta agressão e, cessado os disparos, dois indivíduos foram encontrados caídos ao solo. Imediatamente foi prestado socorro e ambos foram levados ao Hospital Municipal de Tapiramutá, mas não resistiram aos ferimentos.

Com os suspeitos estavam, além do veículo, um revólver calibre 38 com 5 cartuchos deflagrados e 1 intacto, e um revolver calibre 32 com 4 cartuchos deflagrados e 2 intactos.

”Em determinadas situações, lamentavelmente a Polícia Militar necessita da utilização de meios letais para garantir a paz e a ordem públicas, proporcionando assim a continuidade da segurança da sociedade. Temos que agradecer pela proteção divina por nenhum policial militar ter sido vitimado nessa diligência” disse o Major Flailton Oliveira, comandante. (Secom / 24ª CIPM).

To Top
%d blogueiros gostam disto: