Meio Ambiente

Uso irresponsável do fogo causa incêndios no município de Ipirá

A equipe da ABOMPROCI – Associação dos Bombeiros Profissionais Civis e Voluntários de Ipirá – tem sido acionada, nos últimos dias, para o combate a incêndios em Ipirá. Estes incêndios, na maioria das vezes, são provocados por atos irresponsáveis no uso do fogo para queimar lixo ou entulhos.

Nessa época do ano, com a escassez de chuvas e a grande quantidade de massa seca, a propagação dos incêndios na vegetação tem ocorrido com mais facilidade. Na zona urbana isso tem ocorrido, quando algumas pessoas têm usado o fogo para queimar lixo ou entulhos, trazendo transtornos para os moradores da vizinhança por causa da fumaça, além dos riscos da propagação do fogo, podendo perder o controle e causar incêndios e atingir inclusive residências.

Foi o que ocorreu na noite deste domingo, 28 de março, quando alguém colocou fogo em entulhos na antiga lagoa e o fogo ganhou grandes proporções e começou a ameaçar a casa de nº 51 da rua José Pereira Batista, no Morro da Alegria.

Outra ocorrência corriqueira de uso irresponsável do fogo tem sido às margens das rodovias, especialmente na BA-052, Estrada do Feijão, quando as vezes até de forma criminosa, colocam fogo na vegetação, colocando em risco o tráfego de veículos, além do perigo desse fogo atingir os pastos que margeiam as rodovias.

Na zona rural, o que mais tem provocado incêndios florestais são as chamadas coivaras, quando o agricultor roça o terreno e depois de seco o material, colocam fogo, e normalmente o vento leva esse fogo a atingir grandes extensões de vegetação, destruindo inclusive cercas e colocando em risco até residências.

A ABOMPROCI tem alertado para a comunidade evitar essas queimadas. Lixo e entulhos não devem ser queimados e sim recolhidos, pois, trata-se inclusive, de crime ambiental, por causa da fumaça que atinge as imediações.

Na zona urbana, ao invés da queima da coivara, o agricultor precisa entender que o material que foi roçado, ao secar, se transforma em adubo para o próprio terreno. Quanto aos incêndios às margens das rodovias, a comunidade tem que ajudar a identificar quem tem provocado isso, para que esses incendiários sejam denunciados as autoridades e processados criminalmente.

Por Alan Rodrigues / Interior da Bahia

To Top
%d blogueiros gostam disto: