Justiça

MPF vai apurar contrato do ISAS com a Prefeitura de Riachão feito durante a gestão de Zé Filho

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou procedimento para apurar supostas irregularidades na contratação do Instituto de Saúde e Ação Social (Isas) pelo município de Riachão do Jacuípe. A apuração tem como objeto contrato firmado entre eles baseado em procedimento fraudado de dispensa emergencial para combate à Covid-19.

O MPF vai apurar o contrato do ISAS com a Prefeitura Municipal na gestão de Zé Filho

A portaria instaurando esse procedimento foi publicada na edição do Diário Oficial desta segunda-feira (5). Essa apuração inicial terá prazo de duração de 90 dias. O procurador da República responsável pelo caso é Samir Cabus Nachef Júnior.

Procurada pela reportagem, a direção do Isas afirmou que não tem contrato com a Prefeitura de Riachão do Jacuípe. Contudo, o contrato foi realizado durante a gestão do então prefeito Zé Filho, inclusive aprovado pela Câmara Municipal, mesmo contra a vontade de parcela expressiva da população. Curiosamente, no final da gestão do gestor citado, foi anunciado o fim do contrato, embora a aprovação pela Câmara tivesse sido por um prazo bem maior.

HOSPITAL

Segundo a direção do Isas, o instituto apenas atuou junto a Prefeitura de Riachão do Jacuípe entre os anos de 2017 a 3 de março de 2021. Nessa época, segundo a direção da entidade, foi um contrato de concessão do Hospital Municipal sem ônus para o Município.

A direção do Isas revelou que estará encaminhando o procedimento instaurado pelo Ministério Público Federal para o setor jurídico do instituto.

To Top
%d blogueiros gostam disto: