Polícia

Após 7 dias na prisão, acusado de matar médico confessa crime em novo depoimento

Preso desde o dia 28 de maio, o acusado de envolvimento na morte do médico psiquiatra Andrade Santana Lopes, 32 anos, Geraldo Freitas Junior, confessou nesta quarta-feira (2), durante depoimento no Conjunto Penal de Feira de Santana, que matou o amigo e colega de profissão.

No primeiro depoimento prestado por Geraldo Freitas, realizado no dia 29 de maio, ele se manteve em silêncio e não confessou ter praticado o crime / Foto: Aldo Matos/ Acorda Cidade

O novo depoimento durou cerca de seis horas e foi comandando pelo coordenador de Polícia Civil da 1ª Coorpin, Roberto Leal. De acordo com ele, a motivação também foi confessada pelo acusado, porém preferiu não informar para não atrapalhar a continuidade das investigações.

No primeiro depoimento prestado por Geraldo Freitas, realizado no dia 29 de maio, ele se manteve em silêncio e não confessou ter praticado o crime.

Andrade Santana Lopes foi encontrado morto no Rio Jacuípe, em São Gonçalo dos Campos, na manhã do dia 28 de maio, após ficar cinco dias desaparecido. Ele saiu de Araci com destino a Feira de Santana e marcou um encontro com o amigo, o mesmo que registrou queixa do desaparecimento, e também é apontado como o principal autor do crime. Geraldo estudou medicina com Andrade em uma faculdade na Bolívia e, após concluírem o curso, voltaram ao Brasil para trabalhar no interior da Bahia.

O velório e sepultamento do médico ocorreu no dia 29 de maio, em Araci. Uma multidão acompanhou o cortejo. (Fonte: Acorda Cidade/ Fotos: Aldo Matos)

To Top
%d blogueiros gostam disto: