Política

Ciro está largando na frente nessa disputa pela terceira via

Depois da pesquisa DataFolha que em maio deu Lula e Ciro Gomes derrotando Jair Bolsonaro no segundo turno, saiu em junho o levantamento do XP/Ipespe, dando conta de Lula havia ampliado a vantagem sobre Bolsonaro no segundo turno, livrando nove pontos, com a confirmação de que o atual presidente também perderia para Ciro Gomes, com diferença de quatro pontos. É claro que esses resultados causaram enorme preocupação ao Planalto.

Ciro quer apresentar o PND ao Brasil

Nesta quinta-feira, dia 17, mais uma pesquisa foi divulgada, desta vez pelo Instituto Paraná, encomendada pelo PSL, partido que elegeu Bolsonaro e agora volta a negociar a filiação dele. E o resultado foi bem diferente.

EMPATE TÉCNICO – O levantamento do Instituto Paraná, feito por abordagens residenciais em 156 municípios, indicou que, num provável segundo turno entre os candidatos, o petista levaria a melhor por 0,2% dos votos válidos. Ou seja, empate técnico. Entre os participantes, 8,6% afirmaram que votariam em branco e 3,6% não souberam responder qual seria seu candidato.

Bem, todos sabem que as pesquisas não valem muita coisa e podem ser compradas por um punhado de dólares, como nos faroestes italianos de Sérgio Leone. Só acertam mais o alvo no Dia D e ma Hora H da realização das eleições, para os institutos não se desmoralizarem em definitivo.

Mas determinados indicativos precisam ser levados em consideração, especialmente quando há polarização e se procura uma terceira via.

HUCK E AMODEO – Com a desistência de dois pré-candidatos (João Amodeo e Luciano Huck), a terceira via começa a se afunilar, porque outros pretendentes, como Marina Silva e Alvaro Dias, também não parecem dispostos a encarar nova campanha.

Com isso, seleção vai se fechando em três nomes – Ciro Gomes, Henrique Mandetta e João Doria, com um detalhe interessante. Somente Ciro tem legenda garantida, no PDT, pois Mandetta depende de convenção em seu partido, o DEM, ou em outra legenda, e Doria terá de disputar prévias no PSDB com mais três pretendentes – o governador gaúcho Eduardo Leite, o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto e o senador cearense Tasso Jereissati.

A primeira reunião dos partidos de centro para discutir a terceira via, esta semana, já definiu que o escolhido deve ser o mais votado nas pesquisas, uma posição que Ciro Gomes vem obtendo desde 2018, quando teve 12% no segundo turno. Além disso, a rejeição a Dória é a maior entre todos os candidatos, com 57,2%, o que favorece o pedetista. (Fonte: Carlos Newton / Tribuna da Internet).

P.S. – Em tradução simultânea, por enquanto Ciro Gomes está liderando a corrida pela terceira via, porque deve manter os 12% que votaram nele em 2018 e acrescentar os que votaram em Bolsonaro no primeiro turno pela tese do voto útil contra o PT e depois se decepcionaram com o atual presidente. E se Ciro Gomes for realmente apoiado por João Amoedo, Luciano Huck, Marina Silva, Álvaro Dias e pelos pré-candidatos do PSDB, a atual polarização poderá ser mesmo revertida. Mas são apenas suposições. Vamos aguardar, porque “é cedo ainda, amor”, como diria o genial Cartola. (Carlos Newton)

To Top
%d blogueiros gostam disto: