Política

Mario Frias diz que ativista negro precisa de “banho” e é acusado de racismo

Crédito da foto: Reprodução internet

Secretário de Cultura do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), Mario Frias atacou racialmente o professor e historiador Jones Manoel nesta quinta-feira (15).

O ataque racista de Frias aconteceu após Tercio Arnaud, secretário especial da Presidência da República e considerado chefe do gabinete do ódio, postar uma matéria do Brasil 247 com aspas de Manoel dizendo que “já comprou fogos para uma eventual morte de Bolsonaro”.

Irritado com a fala do educador, Tercio questionou: “Quem caralhas é Jones Emanuel?”. Após a pergunta e Arnaud, Frias comentou a postagem. “Realmente eu não sei. Mas se eu soubesse diria que ele precisa de um bom banho”, escreveu.

O historiador rebateu o secretário de cultura, afirmando que Mario é um “ex-ator frustrado e atual fascista cometendo um crime de racismo diário”.

Diversos internautas mostraram indignação frente à fala de Mario Frias. Os usuários do Twitter ainda cobraram uma punição da rede social contra o ex-ator.

(Fonte: Msn)

To Top
%d blogueiros gostam disto: