Polícia

Mulher de policial acusado de matar Marielle Franco é presa por tráfico internacional de armas

Elaine Lessa, mulher do policial reformado Ronnie Lessa, apontado pela polícia como o executor da vereadora Mariela Franco, foi presa pela Polícia Federal (PF), na manhã deste domingo (18), por tráfico internacional de armas.

Por: Reprodução / Redes Socais

De acordo com informações do G1, policiais federais começaram as investigações após a Receita Federal duvidar de uma encomenda vinda de Hong Kong, na China.

No pacote, havia 16 quebra-chamas para fuzil AR-15, peça que serve para ocultar as chamas decorrentes de disparos de armas de fogo, de modo a não revelar a posição do atirador.

O pacote com as armas tinha como destino a Academia Supernova, que funcionava em uma comunidade do Rio, área controlada por milícias. Ronnie e Elaine eram sócios do estabelecimento.

Lessa

O juiz Carlos Eduardo Carvalho de Figueiredo, da 19ª Vara Criminal da Capital, condenou Lessa a quatro anos e seis meses de reclusão pela ocultação de armas usadas no assassinato de Marielle e de seu motorista, Anderson Gomes.

Como o ex-PM responde também pelo assassinato, ele segue preso na penitenciária de segurança máxima de Porto Velho, em Rondônia, ao lado do ex-PM Élcio Queiroz, outro acusado pelas duas mortes.

(Fonte Bnews) *Com informações de G1

To Top
%d blogueiros gostam disto: